10/27/2007

UMBANDA

Oi!!!

Hoje a gente vai dar uma olhada num grupo religioso tipicamente brasileiro, do qual eu achei importante falar aqui até por questões culturais: a Umbanda. E já que a Umbanda é muito confundida com o Candomblé, vamos esclarecer logo de início que são expressões religiosas que, apesar de terem alguns (poucos) pontos em comum, não são a mesma coisa: tem diferenças muito perceptíveis entre uma coisa e outra. E qual seria a diferença entre a Umbanda e o Candomblé?
Eu já falei sobre o Candomblé aqui no blog em Dezembro, quando eu fiz o post sobre o Pierre Verger. Então, agora, vamos falar sobre a Umbanda.
Bom, enquanto o Candomblé é um Calundu com uma certa influência do Catolicismo Romano, a Umbanda pode ser vista, mais ou menos, como uma mistura de Kardecismo com Catolicismo Romano, com uma pequena influência de Candomblé.Simplificando: existe muito pouca diferença entre a religiosidade da Umbanda e a religiosidade do Catolicismo Romano. E fazendo uma comparação, a Umbanda parece muito mais com o Catolicismo Romano do que com o Candomblé. Até um altar umbandista dá pra ver que é quase uma cópia de um altar católico.

Já sei que alguém vai dizer:

“Pelo contrário! É muito diferente! Porque os sacerdotes e as sacerdotisas da Umbanda fazem simpatias, fazem encantos, fazem feitiços, oferecem culto a orixás...”

É verdade. Só que todos esses encantos, simpatias e feitiços são feitos invocando Jesus, envolvendo divindades católicas e repetindo sempre a fórmula “Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!”. Então, é inegável que tá diretamente ligado ao Catolicismo Romano. Assim, pode se dizer que as práticas religiosas da Umbanda são basicamente as mesmas do Catolicismo Romano, com uma influência relativa das práticas do Kardecismo e uma influência meio distante das práticas do Candomblé.
É por isso que os terreiros de Candomblé que se aproximam muito do Catolicismo Romano em termos de rituais e celebrações são chamados de terreiros de Umbandomblé, numa referência à catolicização da Umbanda.
E os nomes dos orixás são usados como uma espécie de apelido das divindades católicas: quando um umbandista se refere a Jesus, chama ele de Oxalá; quando se refere a Maria, chama ela de Iemanjá; quando se refere a Santa Bárbara, chama ela de Iansã; e por aí vai. E geralmente fica nisso. Então, quando esse mesmo umbandista oferece culto a quem ele chama de Oxalá, quem ele tá louvando ali e quem ele tá imaginando ali é Jesus (com outro nome).
Bom, se a gente pode dizer que houve um fundador da Umbanda, esse foi um religioso chamado Zélio Fernandino de Moraes (1891-1975), membro de um grupo kardecista, que viveu aqui no Rio.
Em 1908, ele passou a entrar em contato telepático com um espírito que ele chamava de Caboclo das Sete Encruzilhadas. E em 1913, ele passou a louvar uma divindade que ele chamava de Orixá Malé. E apesar de não existir nenhum deus chamado Malé que receba culto no Candomblé, aparentemente foi por causa disso que as 2 religiões começaram a se confundir e, até um certo ponto, se misturar. Afinal, um orixá, fosse qual fosse o nome dele, era visto como um deus do Candomblé.
Só que a maioria esmagadora da sociedade brasileira dessa época tinha recebido uma formação religiosa de que tipo? Católica romana, é claro. E consequentemente, o culto de divindades católicas também foi penetrando na Umbanda.
Bom, vários seguidores do Zélio foram fundando novos grupos umbandistas, seguindo interpretações próprias das idéias do Zélio. E alguns desses grupos foram adotando, por conta própria e muito discretamente, o culto de alguns deuses do Candomblé. Só que o culto desses deuses é extremamente superficial na Umbanda. Muito mais do que eles, quem recebe culto ali são os próprios santos católicos e espíritos de pessoas mortas. Mas aí entra uma característica bem marcante dessa filosofia religiosa...
Até algumas décadas atrás, a sociedade brasileira era (e alguns grupos sociais ainda são) dominada pelo conservadorismo. E num grupo conservador, quem é que tem valor? Em 1º lugar, o pai de família que sustenta a casa; em 2º lugar, abaixo dele, a mãe de família que se resume à função de dona-de-casa. E só esses 2 tipos de pessoa! Aos olhos dos conservadores, todos os outros tipos de pessoa não passam muito de merda seca. É ou não é?
A Umbanda sempre foi um grupo religioso formado por uma maioria esmagadora de pessoas de classe pobre, ou seja, tinha como membros exatamente as pessoas que eram excluídas pelos conservadores ricos. Consequentemente, os umbandistas passaram a louvar os espíritos dos mortos que eram excluídos, ou seja, espíritos de crianças, escravos, índios, marinheiros, prostitutas e outros. Afinal, em vida, essas pessoas eram vistas pelos grupos conservadores como maus exemplos ou, no mínimo, como pessoas que mereciam pouca ou nenhuma atenção.
Então, podemos dizer que a diferença principal entre a Umbanda e o Catolicismo Romano é que na Umbanda não existe conservadorismo neurótico. Já no Vaticano... Fazer o quê, né?
E vocês devem tá querendo saber sobre a visão que a Umbanda tem dos gays, né?
Bom, como a gente já viu, a tendência dessa filosofia religiosa sempre foi acolher todas as vítimas de discriminação (então, até um certo ponto, ela tá entre as religiões que acolhem os homossexuais). Mas como a gente também já viu, ela é diretamente ligada ao Catolicismo Romano, no qual a homofobia reina. Então, por influência católica, é claro que existem grupos de umbandistas homofóbicos, apesar da maioria ser de não-homofóbicos, pelo que dá pra observar. E como são grupos pouco divulgados, fica muito difícil dizer de uma forma pré-determinada qual grupo umbandista vai agir de qual forma em relação aos gays. Mas geralmente não tem grandes problemas, não.
Por falar nessa questão da Umbanda ser pouco divulgada, eu acho que outro fator que acaba fazendo com que muitas pessoas confundam a Umbanda com o Candomblé é exatamente o desconhecimento que ainda existe sobre esse assunto. Mas é bom diferenciar desconhecimento de ignorância, né? Uma pessoa que recebeu pouca ou nenhuma informação sobre esse assunto, apenas desconhece o assunto, e ninguém pode exigir que ela saiba a diferença entre as duas expressões religiosas; mas uma pessoa que diz que conhece o assunto, diz que já fez pesquisas sobre esse assunto e até já publicou livros falando sobre esse assunto e aí chega em público e diz que Umbanda é a mesma coisa que Candomblé... Aí, sendo gentil com essa pessoa, é um IGNORANTE no pior sentido possível da palavra, né? Qualquer um pode limpar o rabo com os livros que ele escreveu falando sobre isso, porque esses livros não servem pra muita coisa além disso.Por exemplo, aquele tal de Oscar González Quevedo, que se apresenta na mídia como “Padre Quevedo” (é um daqueles que os católicos romanos chamam de “ministros de Deus”, “voz de Deus”, “imagens de Jesus na Terra” e tal). Ele já disse em público que Candomblé é a mesma coisa que Umbanda, quando foi entrevistado pela Marília Gabriela. Mas, levando-se em conta que, antes, ele ia aos programas de auditório pra falar contra as igrejas evangélicas modernas (dizia que eram falsas igrejas, que lá não se fazia milagre nenhum e tal) e, hoje, ele vai ao programa da Luciana Gimenez pra lamber o rabo dessas mesmas igrejas... O que é que vocês acham? A palavra de uma pessoa que muda de opinião dessa forma é confiável?


Oggi parleremo un po’ del gruppo religioso che è forse il più brasiliano: l’Umbanda. E ci sono molti che pensano che questo è la stessa cosa del Candomblé. Ma veramente hanno solo alcune cose simili: ci sono molte diversità fra questi 2 gruppi.
Ho parlato qui dei dogmi del Candomblé in Dicembre del 2006. Così, oggi parlerò un po’ dei dogmi dell’Umbanda.
Mentre il Candomblé è un tipo di Calundu cattolico, l’Umbanda è una mescola di Kardecismo e Cattolicesimo Romano, con una piccola influenza del Candomblé.
Così, se c’è una comparazione fra l’Umbanda e le altre religioni, essa è molto più simile al Cattolicesimo Romano che al Candomblé. Voi potete vedere sopra un santuario umbandista, che è quasi una ripproduzione di un santuario cattolico, vero?
I sacerdoti e le sacerdotesse dell’Umbanda fanno degli incantesimi. Ma mentre li fanno, invocano Gesù, i santi cattolici e dicono la formula “Nel nome del Padre e del Figlio e dello Spirito Santo”. Non si può dire che questo non è Cattolicesimo. E quello che si fa nell’Umbanda è basicamente lo stesso che si fa nel Cattolicesimo.
Per questo, i terreiros di Candomblé che hanno un’influenza molto cattolica sono chiamati “terreiros di Umbandomblé”, ricordando la forte influenza cattolica dell’Umbanda.
Nei rituali dell’Umbanda, i nomi degli orixa (gli dei del Candomblé) sono usati come soprannomi delle divinità cattoliche: Gesù è chiamato Oxalá, Maria è chiamata Iemanjá, Santa Bárbara è chiamata Iansã... E di solito è solo questo. Così, se un umbandista dice che fa l’adorazione a Oxalá, questo Oxalá e lo stesso Gesù del Cattolicesimo.


Si hay un fundador de la Umbanda, ese fue Zélio Fernandino de Moraes, miembro de un grupo kardecista de Rio de Janeiro.
En 1908, él empezó a tener contacto telepático con un espíritu llamado Caboclo das Sete Encruzilhadas. Y en 1913, tuvo contacto con un otro espíritu llamado Orixá Malé. Bueno, un orixá es siempre visto como un dios del Candomblé, aúnque no se conosca ningun orixá en el Candomblé llamado Malé. Y se piensa que fue después de eso que las 2 religiones empezaron a mezclarse.
En aquella época, el Catolicismo Romano era el grupo que dominaba Brasil. Así, el culto de divinidades católicas también empezó a llegar para la Umbanda.
Muchos seguidores de Zélio fundaron nuevos grupos umbandistas, seguiendo los proyectos de Zélio, pero utilizando sus propias interpretaciones. Y por eso, algunos de esos grupos empezaron a tener el culto de los dioses del Candomblé, pero muy poco. El culto de los santos católicos y de personas muertas, en general, es muy más común en la Umbanda.
Hace solo algunas décadas que la sociedad brasileña era casi toda dominada por el conservadorismo. ¿Y quien son las personas que tienen importancia en una sociedad conservadora? Solamente el padre de familia y la madre de familia. Otros tipos de persona, para ese tipo de sociedad, son solo mierda, ¿verdad?
La Umbanda siempre fue un grupo religioso en que la mayoría de la gente es pobre, o sea, los que eran despreciados por los conservadores ricos. Y los umbandistas, por eso, tienen el culto de los espíritus de los despreciados ya muertos: niños, esclavos, indígenas, marineros, prostitutas... Todas las víctimas de prejuicio.
Entonces, podemos decir que la mayor diferencia entre la Umbanda y el Catolicismo Romano es que en la Umbanda no hay un conservadorismo extremista. Pero en el Vaticano...


I think you guys would like to know what Umbanda says about gays, don’t you?
Well, Umbanda has the tendency to take in people who are rejected by society. So, in some way, it’s one of the religions which don’t speak against gays. But I have to remind you: the biggest part of Umbanda comes from the Roman Catholicism. And it’s not necessary to say the Roman Catholicism is extremely homophobic, really? So, of course there are also some homophobic umbandist groups. But most of them don’t have this kind of bias.
Anyway, many people think Umbanda and Candomblé are the same. Even because they have little (or no) information about both these religions. But if we are talking about a person who doesn’t know anything about them, that’s something. If we are talking about a person who says himself as a expert in religions, who’s already published books about religions, and says Candomblé and Umbanda are the same... We can say his knowledge are at most shit.
You see, there’s a guy called Oscar González Quevedo who is a catholic priest (what could you hope?) who’s already said Umbanda and Candomblé are the same. But he also used to say the protestant churches were false churches and weren’t able to have miracles inside. And nowadays he is a kind of an asskisser of these same churches. Do you really think you can trust somebody like that?


Bom, até a próxima! Bom fim de semana!

17 Comments:

Blogger Trintinha said...

Helllooooo! Gato, vivendo e aprendendo... Não sabia das diferenças dessas duas religiões, não...
Beijos!

12:28 AM  
Blogger Leo Carioca said...

Sim, muita gente confunde uma coisa com a outra.
Beijos!

2:04 AM  
Blogger Fantôme said...

Je n'aime pas des religions, mais il faut appendre un peu plus sur elles.

Santhé et bonheur.


Eu não gosto de religiões, mas é bom aprender um pouco mais sobre elas.

Saúde e felicidade.

8:12 AM  
Anonymous revistagay said...

Olá!
O que prometo (normalmente) cumpro e por isso cá estou a fazer uma ronda pelos meus blogs preferidos.
Tudo bem contigo? Espero que sim!

Em relação ao teu post, eu digo-te desde já, foi a primeira vez que ouvi esses termos de Umbada e Candomblé. Mas o teu blog é fantástico, aqui aprende-se muitas coisas...

9:11 AM  
Blogger cargay said...

Olá amigo vc poderia me linkar

gostei do seu blog

Vote no carro + gay 2007

12:06 PM  
Blogger Mariposo-L said...

Sou curioso com esses cultos, já em templo de umbanda e gostaria de ir em um de Candomblé, mas apenas para satisfazer minha curiosidade, pois também não levo muito a serio essas "magias e feitiços" .

3:06 PM  
Blogger Leo said...

Como frequentador de centros de umbanda, me sinto honrado com seu post. Você esqueceu de mencionar uma diferença fundamental. A umbanda não usa sangue, nem humano nem animal, pra fazer qualquer tipo de magia. Já o candonblé sim. Essa energia contida no sangue detém grande poder, mas é também uma energia bastante negativa.
bjo grade

3:24 PM  
Blogger Leo Carioca said...

Fantôme→ Bom, até pra ter uma noção do que a gente tá falando, é bom conhecer primeiro, né?
Saúde e felicidade também!

Revista Gay→ Obrigado!
Eu acho que essas religiões são quase completamente desconhecidas em Portugal, né?

Cargay→ Obrigado! Volte sempre que quiser!
Vou passar lá no seu blog também.

Mariposo-L→ Bom, até por questões culturais, é legal conhecer, né?

Leo→ Bom, os sacrifícios de animais no Candomblé geralmente são usados pra fazer comida, né? A não ser que tenha algum outro tipo de ritual msiturado.
Grande beijo!

2:36 AM  
Blogger BinhoSampa said...

Sempre pensei que fosse a mesma coisa. Mas depois dessa matéria saberei distinguir uma da outra.
Valeu.

Abs e Inté.

7:49 PM  
Blogger pe-jota said...

A mi esto de las religiones sincréticas me asusta bastante.

8:18 PM  
Blogger Leo Carioca said...

Binhosampa→ Muita gente pensa que é a mesma coisa! Até pela pouca divulgação que eu disse, né?
Abraços.

Pe-Jota→ Hasta cierto punto, todas las religiones son sincréticas.

1:02 AM  
Anonymous Anônimo said...

NUNCA VÍ TANTA FALAÇÃO DE MERDA NUM POST SÓ.

QUE VC É DEVOTO DE SATÃ, ISSO É PROBLEMA SEU, MAS NAO TENTE MAQUIAR A SUA BESTIALIDADE COMPARANDO A SUA RELIGIÃO COM A CATÓLICA. ISSO NUNCA FOI "BONITO" COMO VC APREGOA. SUA RELIGIÃO VEIO DA ÁFRICA, E OS ESCRAVOS PARA TEREM O DIREITO DE CONTINUAREM CULTUANDO AOS SEUS ESPÍRITOS IMUNDOS, ATRIBUIRAM A ELES A IMAGEM DE ENTIDADES CATÓLICAS TÃO SOMENTE PARA TEREM O LIVRE ARBITRIO DA RELIGIÃO. IANSÃ NUNCA FOI SANTA BÁRBARA E NUNCA VAI SER. COMPARAR OGUM COM JESUS CRISTO É UM PECADO MORTAL. NÃO TENTE JOGAR O SANTO DENTRO DE ALGO DEMONIACO.

BURRICE, FALTA DE CONHECIMENTO.. QUE NOJO. APRENDA A FUNDO ANTES DE TENTAR LEVANTAR TEMAS POLÊMICOS SOMENTE PARA SE MOSTRAR INTELIGENTE. APRENDA QEU EXISTE UM ABISMO ENTRE DEUS E O DIABO E NAÕ É TENTANDO COMPARAR OS DOIS QUE VC VAI CONSEGUIR UNÍ-LOS.. RSSS SÓ FALTA DIZER QUE IEMANJÁ É NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO KKKKKKKKKKK NAO SEI SE ME DÁ VONTADE DE RIR OU SE SINTO PENA DE TAMANHA BURRICE.

O ALTAR DESSA TAL "RELIGIÃO" (NAO PODE SER CHAMADA DE RELIGIÃO POR NAO TER DOGMAS), SE PARECE COM O DA CATÓLICA PQ ASSIM OS ESCRAVOS TINHAM QUE FAZER, JÁ QUE O BRASIL ERA UM PAIZ CATÓLICO. PENA SABER QUE AINDA EXISTAM ESCRAVOS COMO VC A CULTUAR O DIABO FANTASIADO DE SANTO.

2:04 AM  
Blogger Leo Carioca said...

Rsrsrs
Seu comentário me fez rir muito. Por favor, não deixe de fazer outro do mesmo estilo. Eu e os visitantes do blog queremos nos divertir mais.
Mas vou tentar responder o que você disse:
É um pouco difícil que eu seja devoto de Satã, porque eu não sou cristão, e quem acredita em Satã são os cristãos, que vêem Satã como a figura que tentou Jesus Cristo no deserto... Espero que você conheça essa parte da Bíblia. Afinal, uma das características de vocês, católicos, durante séculos e séculos, foi não saber ler, né? Não foi à toa que os protestantes, que desde o início foram alfabetizados, passaram a frente de vocês com tanta facilidade!
Mas enfim: supondo que você seja um católico que aprendeu a ler direitinho e já leu a Bíblia, você deve conhecer essa passagem.
Outra coisa: a Umbanda não é a minha religião, porque eu não sou praticante dela.
Também não me lembro de ter dito que alguma coisa era “bonita”, pra usar o termo que você usou.
A Umbanda, que você voltou a dizer que é minha religião, não veio da África, como eu expliquei no post: ela foi fundada no Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro, pelo kardecista que eu mencionei. Mas eu imagino que, na sua ignorância, você deve tá confundindo com o Candomblé. O sincretismo dos deuses africanos com os santos católicos se deu no Candomblé, e não na Umbanda.
Tenho que reconhecer que você disse uma coisa com eloqüência (será que você sabe o que significa essa palavra???rs desculpe se eu tô usando palavras mais eruditas que o seu nível cultural não consegue acompanhar, tá?): “Iansã nunca foi Santa Bárbara e nunca vai ser”. Certíssimo! No Candomblé, Iansã é simplesmente Iansã; na Umbanda, como eu já expliquei, o nome “Iansã” é tão somente um apelido que os umbandistas dão a Santa Bárbara, a quem eles oferecem culto de fato.
Você também deu a entender que eu comparei Ogum com Jesus Cristo. Eu?! Tem certeza de que eu disse isso?! Ah, esqueci! Desde a Idade Média que a maioria dos católicos não sabem ler direito, né?rs Então, vou explicar melhor: os umbandistas oferecem culto a Jesus Cristo, a quem eles chamam de “Oxalá”, não de Ogum. Vou soletrar pra você entender melhor, tá? O-X-A-L-Á. Esse risquinho no último A se chama acento agudo. É usado quando a letrinha é pronunciada com mais ênfase, entendeu? Ih! Será que você sabe o que é ênfase?! Bom, fica pra próxima aula.
Continuando: você disse que existe um abismo entre Deus e o diabo, que eu tô tentando unir... Bom, o diabo, como eu já disse, é um personagem no qual os cristãos acreditam. E eu vou repetir: não sou cristão. Talvez você teja com esse problema aí na sua religião, querendo unir uma divindade da sua religião com Deus... Aí é problema seu. Lamento, mas não posso ajudar.
Bom, você também disse que só falta eu dizer que Iemanjá é Nossa Senhora da Conceição... Olha no Candomblé, e não na Umbanda, Iemanjá é sincretizada com Nossa Senhora dos Navegantes, não com Nossa Senhora da Conceição.
E eu também já expliquei o motivo do altar ser parecido: a Umbanda é uma facção que se soltou do Catolicismo Romano, e que tem basicamente os mesmos rituais.
Quanto a não saber se você tem vontade rir ou se sente pena de mim, se você me permite uma sugestão, faça as 2 coisas! Afinal, rir, muita gente aqui já riu do seu comentário! Junte-se a nós! E quanto a sentir pena de mim, é uma das coisas que têm um resultado prático mais funcional: você faz gato e sapato de quem tem pena de você.
Você também disse que ainda é uma pena que existam “escravos” como eu, que cultuam o diabo fantasiado de santo... Bom, se eu não me engano, são vocês, católicos romanos, que são “escravos” do papa, já que ele exerce autoridade infalível sobre vocês e vocês consideram ele um santo igual a Jesus. Não sei se alguém vê esse papa como o diabo, mas me parece que são vocês que cultuam alguma coisa fantasiada de santo, coisa essa da qual vocês são “escravos”.
Bom, pelo que pude entender, foi o que você disse. Mas uma sugestão que eu faço: procure estudar um pouquinho antes de atacar alguém. Não sei se você consegue me entender, porque dos súditos do papa não se pode mesmo esperar muita inteligência, né? Mas acho que é isso aí.
E como eu disse no início, não deixe de fazer outro comentário tão grosseiro e ignorante quanto esse! Você realmente me divertiu muito, apesar da sua ignorância e, suponho, falta de alfabetização.

3:28 AM  
Anonymous André McFarlane said...

No-one can or should be trusted.

2:44 PM  
Blogger Leo Carioca said...

Sorry!
I haven't understood!

12:21 AM  
Anonymous Jorge said...

Alô brasil, um gay de portugal riu para como ó caraças do comentário SUPER INTELEIGENTE que deu a esse pseudo cristão metido á besta.

Achei a sua resposta de uma inteligencia e de um nivel extraordinários, só temo é que o tal cara metido a cristão não consiga entender népia, porque efectivamente parece ser estupido que nem uma porta....lol...

Um abração gay a partir de lisboa

10:03 AM  
Blogger Leo Carioca said...

Ah, pois é!
Mas o que mais eu poderia responder, né?rsrs
Um abração também!

3:01 AM  

Postar um comentário

<< Home