7/21/2007

VOLKER BECK, O GRANDE

Oi!!!
Hoje a gente vai dar uma olhada num político alemão que já entrou pra História da Luta Pelos Direitos GLBT como um dos seus maiores representantes. Tô falando do Volker Beck.

Ele nasceu em 12 de Dezembro de 1960, em Baden-Württermberg.
Até 1968, a homossexualidade era considerada crime na Alemanha, devido à influência nazista. E a partir daí, pelo menos juridicamente, esse tipo de perseguição acabou. Mas é claro que as coisas não mudaram de um segundo pro outro. De qualquer forma, a adolescência e o início da juventude do Volker foram nesse período de transição, né? Ou, pelo menos, no início dele.
Desde os anos 80 o Volker tem participado de manifestações públicas pelos direitos dos casais do mesmo sexo.
Por mais de 10 anos ele foi um dos representantes principais do LSVD, a principal organização alemã defensora dos direitos GLBT, quando sempre se manifestou pela legalização da união civil entre pessoas do mesmo sexo.
Desde 1992, o Volker vive junto com o empresário francês Jacques Teyssier. E desde 1994, ele foi um membro do Bündnis 90/Die Grünen, um partido político alemão.
Em 2001, em grande parte graças às manifestações públicas do Volker, foi legalizada a união civil entre pessoas do mesmo sexo na Alemanha, com exatamente os mesmos direitos e deveres que existem numa união civil hétero.
Devido a isso, ele foi apelidado de “Pai do Ato de Parceria Registrada Alemã”.
Em 27 de Maio do ano passado, ele teve numa parada gay em Moscou. E quando tava dando uma entrevista, ele foi cercado e agredido a socos por alguns neonazistas. Mas o Volker não se intimidou com isso. E ele se defendeu sozinho, porque a polícia russa, apesar de tá presente e assistindo a tudo, não fez nada na hora!
Sem baixar a cabeça, 1 ano depois o Volker tava em Moscou de novo, na prefeitura, buscando o reconhecimento dos parlamentares russos por leis progressistas. Ele foi agredido de novo, levando dessa vez uma chuva de ovos. Mas também não baixou a cabeça aí.
Atualmente, ele tá empenhado em erguer um monumento no centro de Berlim em homenagem às vítimas homossexuais e bissexuais do nazismo.
O Volker assumidamente entrou na política por ser gay e pra defender os direitos dos gays, lésbicas e bissexuais no Mundo inteiro. Mas além de lutar por essas causas, ele também se manifesta sempre a favor de leis progressistas e a favor dos Direitos Humanos em geral.
Em função disso, ele já recebeu vários prêmios e reconhecimentos públicos não só dos grupos GLBT, mas também de grupos pacifistas em geral.Graças a isso, é claro que o Volker ganhou todos os inimigos possíveis em grupos conservadores. Mais uma prova de que ele tá no caminho certo, né? Afinal, quando os conservadores radicais ficam todos contra a gente, geralmente isso significa que a gente tá no caminho certo.


Hoy hablaremos un poco de un político alemán que es una de las personas más importantes en la busca por los derechos LGBT en todo el Mundo: Volker Beck.
El nació el 12 de Diciembre de 1960, en Baden-Württermberg.
Hasta 1968, la homosexualidad era un crimen en Alemania. Así, la juventud de Volker fue en el tiempo del cambio. O, por lo menos, del comienzo del cambio.
Desde los años 80, él está en manifestaciones públicas luchando por los derechos de los homosexuales.
Por más de 10 años, Volker fue uno de los miembros principales del LSVD, y siempre siendo a favor de la unión civil entre personas del mismo sexo.
Desde 1992, él vive con su novio Jacques Teyssier. Y desde 1994, Volker es un miembro del Bündnis 90/Die Grünen.

Nel 2001, l’unione civile delle persone dello stesso sesso è stata legalizzata in Germania, cogli stessi diritti delle unioni civili delle persone di sessi diversi. E grazie in molto a Volker.
Per questo, lui è chiamato “Il Padre dell’Atto dell’Associazione Registrata Tedesca”.
Nel 27 Maggio del 2006, Volker ha ricevuto un’aggressione di dei nazisti a Mosca, mentre partecipava di una manifestazione gay. La polizia russa non ha fatto niente e lui è difeso da solo. Ma questo non l’ha fatto intimidirsi. E lui era di nuovo in Russia 1 anno dopo questo. Ha ricevuto un’altra aggressione, ma anche questo non l’ha fatto cedere.
Adesso lui vuole fare un monumento in centro di Berlino in onore degli omosessuali e bisessuali morti per i nazisti.

Volker says in public he became a politician just because, as a gay man, he has to do his best to defend the LGBT rights in the World. But of course this was not his only reason to do that. Volker is also a very strong defender of the progressive laws and Human Rights.
Because of that, of course he has received many awards. Not only LGBT awards, but also pacifist awards.
Of course, about 99% of the conservative people in the World absolutely hate Volker. But it shows he’s on the best way. Don’t forget: if most of the conservative people are against you, it usually means you are right!


Bom fim de semana e até a próxima!

11 Comments:

Blogger kinho said...

OI

CARIOCA

ADOREI SEU BLOGGER EDUCATIVO BEM INFORMAATIVO E BEM ECLETICO ADOREI SUPER LEGAL MESMO

FELIZ DIA DO AMIGO
PRA VC
VOU FICAR VINDO SEMPRE TÁ ?

1:41 AM  
Anonymous Leo Carioca said...

Valeu!
Daqui a pouco vou passar no seu blog também.

2:49 AM  
Anonymous lucas said...

Amigo Leo gracias por el saludo del día del amigo.

Yo te saludo a ti.

Siempre miro tu blog.
abzo

4:03 AM  
Blogger MARCELO LEIVA said...

estoy completamente de acuerdo contigo leo, es asi como funcionan las cosas.

que interesante llegar a conocer tu espacios

mis saludos y respetos.

10:25 AM  
Blogger RIC said...

É por essas e por outras que, geralmente, a direita conservadora radical é tão estúpida quanto caceteira: dá sempre todos os sinais para que se saiba o que dali pode vir!
Grosser Volker Beck! :-)

12:05 PM  
Blogger Trintinha said...

Amigooooooooooo! blz? É, o mundo precisa de mais gente assim, né? Beijos!

3:37 PM  
Blogger BlueBob said...

Olá Leo!

Aos poucos vou me atualizando nos blogs dos amigos. Tava com saudade de ler o seu.

Boa gente esse Volker Beck! Vamos torcer pra ele conseguir erguer esse monumento em Berlim. Já pensou?

Quanto a amizade, acredito que o sentimento que sustenta a amizade é o amor. E ele transcende ao tempo. Qdo esse sentimento realmente está presente e não uma doentia fixação, a idade não importa. Como vc mesmo disse, hj isso é raro, mas existe.

Beijos e abraços!

6:37 PM  
Blogger KAIKE said...

espero que no brasil tenha caras como ele.
ou já tem????
beijão do príncipe.

9:57 PM  
Anonymous Leo Carioca said...

Lucas→ Abrazos para tí también, amigo!

Marcelo Leiva→ Gracias. Tu blog también es muy interesante!
Saludos!

Ric→ De um conservador não se pode esperar nem sequer muita inteligência.

Trintinha→ Precisa mesmo!
Beijos!

Bluebob→ Também tô na torcida pela criação desse monumento.
Quanto à amizade, o problema que eu disse no outro post não é a DIFERENÇA de idade entre você e a pessoa. O problema é a SEMELHANÇA de idade entre você e o filho dessa pessoa.
Beijos e abraços!

Kaíke→ Acho que agora tá começando a ter, né?
Beijão!

1:28 AM  
Blogger RIC said...

... Não é verdade, e aí é que está o perigo! Há conservadores que são pessoas inteligentes. Devo confessar até que uns poucos (um punhado apenas) apresentam argumentos «entendíveis» ou são homens de cultura válidos e interessantes, que eu respeito.
Dos estúpidos a 100% não reza a História...

3:42 AM  
Anonymous Leo Carioca said...

É claro que existem sempre as exceções. Mas sejamos francos: um conservador geralmente é aquela pessoa que nem sequer se dá ao trabalho de pensar nas coisas que diz e faz. Ele quase sempre só repete as coisas que aprendeu, que alguém ensinou a ele, sem questionar nem repensar se aquilo tá certo ou não.
Como você disse, conservadores inteligentes existem, mas não passam de um punhado.

12:53 AM  

Postar um comentário

<< Home