1/05/2007

EDÍLSON BUBA 1971-2006

Olá!!!

Deu pra ver que vocês gostaram dos posts sobre as capitais, né?rs Tá certo.
Bom, vamos lembrar hoje de um brasileiro que já nos deixou: o técnico de informática e empresário Edílson Buba.

Ele nasceu na periferia de Curitiba, em 11 de Dezembro de 1971, numa família de classe média baixa.
Com 12 anos, o Edílson começou a surfar, hábito que manteria pro resto da vida.
Na adolescência (ele mesmo contaria depois), teve contato com as drogas. Mas nunca chegou a se viciar. Ele era aquilo que chamam de “usuário esporádico”. Mas que, como a gente sabe, não tá com o organismo livre dos efeitos maléficos da droga. Ele mesmo seria um exemplo disso no futuro...
O Edílson começou trabalhando com informática. Até que ele teve oportunidade de se tornar sócio de um bar. E foi se desenvolvendo a partir daí até se tornar proprietário de bares e casas noturnas em Florianópolis.
O Edílson ficou famoso depois de participar da 4ª edição do BBB, passando a ser chamado por todo mundo simplesmente de Buba.
Enquanto teve na casa, exibindo o corpão de 1, 76 cm, ele chamou a atenção por dormir com bichinhos de pelúcia e tomar banho com patinhos de borracha, assim como pelo caráter meigo e sentimental.
Na época isso fez até muita gente comentar que ele era gay. Mas ele nem se esquentou com isso.
Na época, o Buba já tava separado da 1ª esposa (apesar de ainda tá casado oficialmente), mas morava com a Dirliane Matthe fazia 1 ano. E se dizia um tarado, no bom sentido.
O programa também transmitiu uma falsa imagem de que o Buba era rico, que acabou criando um preconceito de certas pessoas contra ele. E ao mesmo tempo, ele não soube lidar com a fama instantânea e passageira que o BBB promove... Conclusão: ele ficou completamente desorientado, tinha crises de depressão e voltou a ter contato com drogas. Só não chegou a se viciar porque não era dependente químico.
Em Abril de 2004, o Buba foi preso ao ser flagrado com ecstasy e maconha.
Depois de ficar na cadeia por 3 meses e 5 dias, assim que saiu (sendo absolvido de todas as acusações de tráfico de drogas que tinha recebido) ele fundou uma ONG: Vida Limpa, Vida Livre. A idéia era recuperar pessoas de 7 a 21 anos que fossem viciadas em drogas, estimulando elas a praticar esportes. E o Buba passou a viajar pelo Brasil, dando palestras sobre o assunto.
Em Dezembro de 2005, ele posou nu pra G Magazine, doando todo o dinheiro desse trabalho pra ONG.


Apesar de já nem chegar mais perto das drogas, o Buba começou a manifestar alguns problemas de saúde em conseqüência delas...
Em Agosto de 2006, ele conseguiu se casar oficialmente com a Dirliane.
Nessa mesma época, depois de um check-up, ele encontrou 2 nódulos no estômago, que depois descobriu que era um câncer.
O Buba não quis que a notícia se espalhasse com medo de que isso prejudicasse a inauguração do novo bar dele, em Curitiba.
Ao todo, ele chegou a ficar 2 meses internado num hospital em Curitiba.
Foi realizada a cirurgia pra retirar o câncer, que obteve sucesso. Mas como o organismo do Buba tava muito fragilizado, não agüentou o pós-operatório e teve que fazer outras cirurgias logo depois. E em conseqüência disso, ele acabou desenvolvendo uma infecção intestinal que acabou por atingir outros órgãos.
Na madrugada do dia 20 de Novembro de 2006, o Buba teve uma parada cardíaca. E apesar dos médicos ainda conseguirem manter ele vivo por mais 15 minutos, não passou disso.
Ele foi cremado no mesmo dia, numa cerimônia reservada à família e aos amigos mais próximos. E as cinzas dele foram jogadas no Mar, no Paraná, 1 semana depois.
Bom, a lição que fica é que não importa se a pessoa é dependente química ou usuária esporádica de drogas: ela tá correndo exatamente o mesmo risco nos 2 casos. Não tem essa de que o usuário esporádico não tá correndo risco.
O uso freqüente da droga sempre deixa seqüelas no organismo, e essas seqüelas sempre vão se manifestar da pior forma possível alguns anos depois. De uma forma mais branda em algumas pessoas, de uma forma mais devastadora em outras... Mas sempre vão se manifestar.
Então, não importa se até hoje você só usou uma vez, só usou duas vezes... Pare agora! Daqui pra frente, não use. E se não conseguir, tem vários grupos de apoio espalhados pelo país inteiro que podem ajudar você nisso.
E se nunca usou, melhor ainda: nem comece a usar. Nem por curiosidade!

Edílson Buba was born in Curitiba, on December 11th, in 1971.
At 12, he started surfing. And in his teens he started using some drugs (in the future, it would produce a cancer in his stomach which would kill him...).
Edílson started working with computers. But after some time he became a businessmen. And the owner of some bars in Florianópolis.
In 1994, he was in
Big Brother Brazil 4. And there he got known as Buba.
Some people thought he was gay because he had some teddy-bears and he was very romantic. But he didn’t worry about it.
To this time, he had lived with Dirliane Matthe for 1 year.

Buba no supo trabajar con la imagen que
Big Brother Brasil le dio. Y eso lo hizo deprimirse y drogarse.
En Abril de 2004, él fue preso por tener MDMA y marijuana consigo. Y se quedó en prisión por 3 meses y 5 días.
Después de eso, Buba fundó la ONG Vida Limpa, Vida Livre, que trata de usuarios de drogas desde 7 hasta 21 años, utilizando deportes.
En Diciembre de 2005, él posó desnudo para la revista
G Magazine. Y donó todo el dinero para la ONG.
Buba comenzó a tener algunos problemas de salud devido a las drogas, mismo sin usarlas más.
En Agosto de 2006, él se casó con su novia Dirliane.

Buba ha avuto un check-up nell’Agosto del 2006. Ed ha scoperto un cancro nello stomaco.
Lui non voleva che nessuno lo sapesse perché questo potrebbe imbarazzare l’inaugurazione del suo nuovo bar a Curitiba.
Il cancro è stato rimosso. Ma Buba ha avuto dei problemi dopo l’intervento chirurgico. Ed è stato morto per un’infezione nel 20 di Novembre del 2006.
Il suo corpo ha avuto la cremazione nello stesso giorno. E le sue cenere sono state lasciate nel Mar di Paraná 1 settimana dopo questo.
Possiamo vedere così che una persona drogata siccome una ex-drogata sono messe nello stesso rischio di vita. Quella storia di che solo le persone che stanno usando le droghe adesso sono in rischio non è vera.


Bom, reflitam!

Hasta Domingo.

11 Comments:

Blogger Minge said...

Did you want him?

6:39 AM  
Blogger Divorciado said...

Tbém cheguei a pensar na época q ele era gay. "Usuário esporádico" é ?
Bjos.

9:09 AM  
Blogger Kaka said...

Oi Amigo!!!

Desculpa a ausência, mas pensa e alguém que não está tendo tempo pra mais nada!!! Sou eu! rs

Muito bons esses seus últimos post!!! Parabéns!

Respondendo à enquete: Eu, por enquanto, estou preferindo os homens entre 18 e 40 anos!

Tentarei enviar e-mail este fim de semana, ok?
Beijo!

11:12 AM  
Blogger KAIKE said...

ah... sinceramente carioca...
eu não gostava muito dele..
achava ele muito... sem sal
sem graça..
mas as fotos dele da G foram legalzinhas.
abração cara

1:39 PM  
Blogger Bofiscândalo said...

olá como vai? Sabe que qdo pasava o BBB eu só assitia para ver o Buba, achava ele tudo de bom, foi uma perda imensa...abção forte

3:51 PM  
Anonymous Anônimo said...

Grande post, Carioca! Chega a ser comovente! É doloroso ver gente jovem deixar-nos por razões que poderiam nunca ter existido...
Um abraço!

11:07 PM  
Anonymous Carioca said...

Minge→ I can say he was a handsome man.

Divorciado→ Quando eu comecei a assistir essa edição do Big Brother, ele já tinha saído. Só vi a história dos patinhos de borracha no Faustão, depois. Então, nem cheguei a pensar nada.rs
Beijos.

Kaká→ Tava sumido mesmo, hein!rs
Bom que você gostou dos posts.
Beijo, querido.

Kaíke→ Eu não gostei muito das fotos foi dele ter se depilado. Preferia ver ele peludinho.rs Mas ficou legal.
Abração!

Bofiscândalo→ E também foi uma perda que podia ter sido evitada, né? Mas...
Abração!

4:22 PM  
Anonymous Carioca said...

Ric, acho que qualquer perda provocada pela droga é uma perda dolorosa, né?
Infelizmente, a coisa chegou a um ponto que não dá mias pra fingir que tá acontecendo.
Um abraço!

4:24 PM  
Blogger alximist said...

interessante a historia dele, não imaginava que ele á moreu...
Agora participar nesta bosta de seriais tipo BBB é tambem uma droga! Eu tive uma amiga na Grecia, que sofreu muito, e ela nem sabia como a montagem fez ela aparecer ao publico. estou contra deste tipo de programmas, uma axploração pura das pessoas...

8:25 PM  
Anonymous Clau said...

É uma pena que alguns achem que drogas não são prejudiciais a saúde, é acabem deixando esta vida na melhor parte. Responda cadê o Frank. Gostei muito do texto dos dois. É bom ver que há vida inteligente na Terra.

11:32 PM  
Anonymous Carioca said...

Alximist→ Não existe realidade num Big Brother. As cenas são editadas pra formar uma história com heróis e vilões.

Clau→ O Frank tá desaparecido desde o final de Outubro. Foi espalhado um falso boato sobre a morte dele, mas a gente já checou e viu que era mentira.
O que aconteceu de verdade com ele, ninguém nunca soube.

3:36 AM  

Postar um comentário

<< Home