1/23/2007

DESTRUÍDO PELA BEBIDA E PELAS DROGAS EM 10 ANOS

Olá!!!

Bom, no post sobre o Tom Cruise, acabou entrando em discussão que a gente sempre acaba sabendo quando algum ator famoso é gay... Mas geralmente é só depois que ele já tá velho ou mesmo já morreu, né? Nesse 2º caso, como vocês sabem, eu já falei de vários aqui. E hoje, vou falar de mais um. Ele foi um ator e roteirista estadunidense muito famoso nos anos 50 e, ao contrário de muitos colegas dele, não teve uma infância pobre, não passou por dificuldades terríveis no início da carreira, mas os últimos 10 anos da vida dele foram uma das histórias mais dramáticas de Hollywood. E quem é fã de filmes do final da década de 40 e início da de 50 conhece bem o Montgomery Clift.

Edward Montgomery Clift nasceu no dia 17 de Outubro de 1920, em Nebraska, junto com a irmã gêmea dele.
Eles tinham também um irmão mais velho.
O pai deles era um banqueiro rico, proporcionando aos filhos uma infância bem confortável. Mas não tinha boas relações pessoais com eles, já que vivia bêbado.
De qualquer forma, a família sofreu um baque com a Crise de 1929, indo morar em New York.
No início da adolescência, o Edward começou a trabalhar como ator, assumindo o nome artístico de Montgomery Clift. E com 13 anos, ele tava no palco da Broadway.
A estréia na televisão foi em Hay Fever, de 1939.
Por essa época, ele teve um romance com a atriz Libby Holman, a única paixão hétero da vida dele... Aliás, ao que parece, ele nunca teve outra mulher depois dela.
Considerado um dos melhores atores do Teatro Estadunidense do final da década de 30 e início da de 40, o Montgomery se mudou pra Califórnia em 1943, disposto a investir na carreira cinematográfica.
Em 1948, ele teve nos filmes Perdidos Na Tormenta e Rio Vermelho, caindo nas graças do público e de Hollywood mesmo.
Ao contrário do James Dean, que passava pro público a imagem do garotão rebelde, o Monty, como era chamado pelos amigos, passava a imagem do bom menino que precisava de proteção. Aquele que tem gente que quer pegar no colo e fazer cafuné.rsrs
Ele chegou a ser considerado, nessa época, o homem mais bonito do Mundo!


É claro que isso, somado ao fato do Montgomery cumprir todo o padrão de beleza masculina da época, com o corpão de 1, 78 m, fez dele um símbolo sexual.
É claro que ele teve todos os homens que quis. E logo chamou a atenção do Marlon Brando, que, além de fazer umas brincadeirinhas com o Montgomery de vez em quando, também se tornou um grande amigo dele.
Aliás, os 2 foram vistos como os astros masculinos principais de Hollywood no início da década de 50.
O Montgomery também ficou muito amigo da Elizabeth Taylor. A amizade deles foi uma das mais fortes e consistentes da História de Hollywood.


E em Maio de 1956 (época em que ele tava gravando Raintree County), saindo de uma festa na casa dela, o Montgomery meteu o carro num poste, ficando inconsciente e engasgado com 2 dentes que soltaram com o impacto.
Foi a Elizabeth quem correu até o carro e conseguiu puxar os dentes lá de dentro e desafogar ele.
Com o rosto extremamente ferido do lado esquerdo (todos os ossos sofreram fraturas), o Montgomery foi levado pro hospital e, mais tarde, teve que passar por várias cirurgias plásticas pra reconstruir o rosto.
Ele voltou às gravações do filme com o rosto ainda bastante inchado... Eu não vi o filme, mas dizem que dá pra ver claramente quais foram as cenas que foram gravadas antes e depois do acidente, por causa da diferença do rosto dele.
Mesmo depois de desinchar, o rosto do Montgomery ficou insensível e imóvel pra sempre do lado esquerdo.
Os olhos e o nariz acabaram assumindo uma forma ligeiramente diferente do que eram antes, devido às cirurgias plásticas. Coisa de detalhes mesmo, nada demais. Mas foi a partir daí que a vida do Montgomery começou a descer a ladeira: traumatizado pelo acidente e pela paralisia do rosto, ele começou a beber até cair quase todo dia. Depois, começou a usar drogas em grande quantidade também.
Ele foi ficando cada vez mais deprimido e se afastando cada vez mais das pessoas. Só a amiga Elizabeth continuava incansavelmente ao lado dele, ajudando sempre que podia.
Consequentemente, o Montgomery começou a faltar às gravações dos filmes e perder um pouco a capacidade de concentração. E como ele ainda tinha uma figura bastante respeitada em Hollywood, mas viu que já tava pra deixar de ser assim em pouco tempo, ele resolveu sair de cena ainda sob aplausos, voltando pra New York, em 1961. Mas ele continuou abusando do álcool e das drogas cada vez mais. E em conseqüência disso a saúde dele foi piorando cada vez mais...
Ele só fez mais 2 filmes de destaque depois disso: Freud, de 1962, quando interpretou o personagem-título; e The Defector, em 1966.
Esse último foi graças à Elizabeth, que intercedeu por ele junto aos poderosos de Hollywood.
Ainda em 1966 (10 anos depois do acidente), morando só com um secretário particular, com quem ele raramente falava, o Montgomery foi encontrado morto na própria cama, na manhã de 23 de Julho, faltando 3 meses pra fazer 46 anos, mas com uma aparência de uns 60.
A causa da morte foi uma oclusão coronária provocada pela piora cada vez maior da saúde dele.
O Montgomery foi enterrado no Quaker Cemetery, em New York.
Ele teve ao todo 18 trabalhos como ator no cinema e televisão e 2 como roteirista.

Edward Montgomery Clift nació en 17 de Octubre de 1920, en Nebraska.
El tenía una hermana gemela y un hermano más viejo.
Su padre era un hombre rico que les dio una vida rica. Pero tenía problemas con bebida.
La familia tuvo unos problemas con la Crisis de 1929, y se fue para New York.
En su puberdad, Edward empiezó a trabajar como actor teatral, con el nombre artístico de Montgomery Clift. Y en 1939, él estaba en la TV, con
Hay Fever.
Montgomery tuvo un romance con la actriz Libby Holman, su única pasión heterosexual.
El era uno de los mejores actores teatrales de los años 30 y 40 en los Estados Unidos. Y se fue para California en 1943, para trabajar en el Cine.
Su estreno fue con 2 películas de 1948.
Montgomery era visto por el público como el muchacho frágil, el opuesto de James Dean. Y era visto como el hombre más bello del Mundo, de acuerdo con los moldes de la época.

Montgomery ha avuto gli uomini che voleva tutti quanti. E Marlon Brando (anche uno dei suoi amici) è stato uno di questi.
Montgomery e Marlon sono stati i 2 grandi attori umoni di Hollywood, nella decada dei 50.
Elizabeth Taylor è stata la migliore amica di Monty, come lui era chiamato per i suoi amici.
Nel Maggio del 1956, mentre filmava
Raintree County, Montgomery ha avuto un incidente colla sua macchina, dopo lasciare la casa di Elizabeth. E lei l’ha salvato!
Il viso di Montgomery è stato troppo ferito. E lui ha avuto molte e molte chirurgie prima di tornare allo studio, ancora col viso molto gonfio. Ed anche dei mesi dopo questo, il suo lato sinistro è diventato immobile ed insensibile per sempre, siccome i suoi occhi ed il suo naso sono diventati un po’ diversi.
Montgomery è diventato traumatizzato per l’incidente e per la nuova forma del suo viso. Ed ha cominciato ad usare degli alcolici delle droghe ogni volta di più.

Montgomery became a kind of a depressed hermit after his car accident in 1956. And Elizabeth was basically his only and best friend.
His absences in the studio became a serious problem. And Montgomery wanted to leave a respectable presence to be reminded in Hollywood. So, he moved to New York in 1961. But the drugs and alcoholics got his health in worse and worse conditions.
Montgomery was only in 2 other movies after that:
Freud (1962) and The Defector (1966).
He died on July 23rd, in 1966 (10 years after his accident), because of a coronary occlusion. He’d have been only 46 y old 3 months later, but he looked like a very older man.
His body went to Quaker Cemetery, in New York.
At that time, Montgomery’d lived alone with a private secretary who’d rarely talked to him. And Elizabeth was still his best friend. Perhaps the best one of all his life...
Montgomery worked as a TV and Cinema actor 18 times and as a scriptwriter twice.

See you guys again next Thursday.

11 Comments:

Blogger Minge said...

What a shame. Such an adorable man.

3:15 PM  
Anonymous irineu said...

oi, td bem? num sei porque vc dexou o cmnt no meu blog naum entendi! max se isso foi uma indireta diretamente voltada a min, tenha certeza antes de falar uma coisa, max naum me interessa o q aconteceu com o frank, prq se ele tivessa consideraçaun com as pessoas ele que naum fizesse isso, se isso foi pra ele se esconder! ok?
e preste atençaum com quem vc fala, to poco me lixandu pra esse tipo de gente! problema é dele se isso realmente aconteceu! eu tenhu minha vida, da vida dele que ele que cuide ok?
ass:irineu

5:34 PM  
Anonymous Carioca said...

Minge→ You see!

Irineu→ Não precisa ficar nervoso! Eu só falei porque como você é, ou foi, amigo do Frank, achei que você gostaria de saber que a foto dele tá lá exposta no Gringo-lindo. Mas já que você não quer mais se meter nesse assunto, tudo bem. Não falo mais com você sobre isso, então.
Até mais!

11:08 PM  
Blogger Divorciado said...

Carioca,
é sempre muito interessante ler essas biografias. E como a história se repete com essas celebridades: fama, sucesso, homosexualidade, depressão, difamação, drogas etc.
Bjão

9:49 AM  
Anonymous irineu said...

oi dixculpa! vai, já vi a foto do frankinhu. Sim! adoro ele, max pô só de pensar na ideia de uma pessoa te enganar como falaram,que era mentira! Td bem! ele naum deve explicaçoins da vida dele pra ninguem!!! max era só xegar no flog e dizer, acabou cansei! naum interessa max minha vida pra ninguem! pronto!!! Max isso só o tempo vai dizer, como ele frizou no ultimo post dele! só o tempo!!!!
Ele disse que era feio, max num é naum, rsrsrsrsrs, bjux! adoro seu blog! e dixculpa max uma vez!
ass:irineu

10:11 AM  
Anonymous Anônimo said...

E aí carioca? Blz?

Amigo... sabe quem vc me fez lembrar com essa matéria? Meu pai. Sim. Não que eu queira aparecer, mas meu pai era bonito como ele. A foto de casamento é parecida com esta que vc postou aí. E, além disso, ele se acabou na bebida depois de se separar de minha mãe. rs
Recebeu meu e-mail?
Beijo!

1:46 PM  
Blogger Carioca said...

Divorciado→ Nem sempre eles terminam nessa decadência toda, né?

Irineu→ Por mim, tudo bem. Não tem problema.

Kaká→ Amigo, não recebi o seu e-mail, não! Você mandou agora? Bom, se não chegar eu entro em contato com vocÊ depois, tá?
Super abração!

6:21 PM  
Anonymous Anônimo said...

Que fim trágico heim ... fiquei com dó dele !

10:39 PM  
Anonymous Anônimo said...

Compreendo, mas não posso gostar do título...
Sou há muitos anos um apaixonado deste homem! Ou talvez da sua imagem e do seu mito, porque no cinema estas coisas não se separam assim tão facilmente...
Considero-o um dos homens mais belos do cinema! De sempre!
Obrigado! :-)

2:32 AM  
Anonymous Anônimo said...

Muito triste essa história. Acaber em 10 anos é muito pouco tempo.

Muitos não conesguem segurar a barra do sucesso, mais na história, é uma pena.

Abraços e Inté.

10:00 PM  
Anonymous Carioca said...

Mariposo→ Como eu disse, foi um dos fins mais trágicos de Hollywood.

Ric→ O título se refere ao que aconteceu com ele depois do acidente. Mas eu também destaquei a importância dele entre os atores dos anos 50, com certeza.
Abraço!

Lindosampa→ O problema dele não foi o sucesso, foram os traumas causados pelos resultados do acidente, né?
Uma pena, com certeza!
Abraço.

1:59 AM  

Postar um comentário

<< Home