8/15/2007

40 ANOS: HORA DE PARAR DE DANÇAR

Oi!!!
Hoje a gente vai dar uma olhada num bissexual assumido que é um dos nomes principais da História do Balé, o bailarino, diretor artístico e ator argentino Julio Bocca.

Ele nasceu em Buenos Aires, em 06 de Março de 1967.
Com 4 anos, o Julio já começou a estudar balé. E com 7 anos, ele entrou pra Escuela Nacional de Danza.
No ano seguinte, ele foi pro Instituto Superior de Artes del Teatro Colón. E sendo considerado adolescente prodígio, com 14 anos ele tava na Compañía de Ballet de Cámara del Teatro Colón.
No ano seguinte, o Julio já foi solista num balé dirigido pelo Flemming Flindt, na Venezuela. E no ano seguinte (1983), com 16 anos, ele se apresentou aqui no Rio.
Uma ascensão muito rápida, sem dúvida. Mas não parou por aí...
Em 1985, o Julio foi pra antiga União Soviética, onde ele participou do Concurso Internacional de Balé de Moscou. E ele ganhou a Medalha de Ouro.
Depois disso, ele foi convidado pelo Mikhail Baryshnikov pra entrar pro American Ballet Theatre, em New York. É claro que ele aceitou, mas o sonho dele sempre foi fundar a própria companhia de balé. E ele conseguiu isso em 1990, quando foi inaugurada a Ballet Argentino.
Apesar de sempre terem corrido fofocas dizendo que o Julio era gay, ele sempre disse em entrevistas que se relacionava com mulheres, mas que se aparecesse um homem interessante na vida dele, ele também não ia dispensar.
Bom, depois dessas declarações, não chegou a ser um choque pra ninguém quando ele assumiu que é bissexual, no final dos anos 90.
Aliás, em 1998, o Julio estreou como ator no filme hispano-argentino Tango, No Me Dejes Nunca. Mas a carreira de ator não interessou muito a ele. Ele fez mais umas 2 ou 3 participações especiais e ficou nisso. Pelo menos até hoje.
Desde 2005, o Julio é o diretor artístico da Ballet Argentino. E em alguns casos, ele conseguiu fazer uma mistura de balé com tango, dando um clima bem argentino às apresentações e criando, sem dúvida, um estilo próprio.
Ao longo da carreira, ele foi desenvolvendo um plano que deveria se cumprir um dia: parar de dançar quando tivesse 40 anos. Sair de cena ainda sob aplausos e sendo admirado sempre foi muito importante pra ele. E tendo chegado a essa idade em Março desse ano, o Julio anunciou que a última apresentação dele já tá marcada pra 15 de Outubro.
Ele garante que não vai sentir saudades de nada e que não há a mínima possibilidade de voltar atrás nessa decisão. E ele vê isso simplesmente como a conclusão de uma fase da vida dele e o início de outra.
Sobre qual vai ser a carreira à qual o Julio vai se dedicar daqui pra frente, ele diz não ter nada planejado. Os interesses e as necessidades é que vão mostrar isso. Mas, muito provavelmente, vai ser alguma coisa ligada à dança, né?Seja lá o que ele pretenda fazer, dá pra ver que ele ainda tá em forma o suficiente pra isso.


O Julio tá encerrando a carreira como o maior bailarino da Argentina e, com certeza, o nome dele tá entre os dos maiores bailarinos do Mundo no final do século XX e início do XXI (ele chegou a ser apelidado de “Novo Rudolf Nureyev”).
Agora em Março, saiu a biografia dele, escrita pela Angeline Montoya. O livro se chama Julio Bocca, La Vida En Danza.
Pra encerrar, vou deixar aqui um link pruma cena de Romeu e Julienta, onde o Julio e a Allessandra Ferri dançaram como os personagens principais.

http://www.youtube.com/watch?v=WLG75zU6SBk

Today, let’s talk a little about Julio Bocca, one of the greatest names of the History of Ballet. By the way, this ballet dancer, director, and actor from Argentina is openly bisexual.
He was born in Buenos Aires, on March 6th, in 1967.
Julio was 4 years old when he had his 1st contact to ballet. And he was 7 when he went to Escuela Nacional de Danza as its student.
The next year, Julio started studind at Instituto Superior de Artes del Teatro Colón. And as a kind of a teen genius, he was in Compañía de Ballet de Cámara del Teatro Colón at 14.
He would be a soloist for the 1st time in 1982, in Venezuela. And the next year, he would be in Brazil.
It was certainly a quick development, really? But it didn’t stop then.
In 1985, Julio went to the USSR to be in the International Ballet Competition of Moscow. And he won the Gold Medal.
After that, Mikhail Baryshnikov invited him to join the American Ballet Theatre, in New York. Of course Julio did it. But he intended to have his own ballet company. And it would be possible in 1990, when he created the Ballet Argentino.

Siempe hubo chismes diciendo que Julio era gay. Pero él siempre decía en entrevistas que le gustaban las mujeres y se relacionaba con ellas, mas si en su futuro encontrase un homre interesante para su vida, no le diría para irse.
Bueno, después de esas declaraciones, no sería una sorpresa para nadie saber que él era bisexual, ¿verdad? Y en el final de los años 90, él declaró propiamente eso en público.
También en el fin de los años 90, Julio tuvo su primera vez como actor, en la película
Tango, No Me Dejes Nunca. Pero se ve que su carrera como actor no le interesó mucho. El tuvo unas otras pocas veces como actor y (por lo menos hasta ahora) solo eso.
Desde 2005, él es el director artístico del Ballet Argentino. Y en algunos casos, hace una miescla de ballet con tango, teniendo así un modo argentino propio de bailar.

Mentre la sua carriera di ballerino si sviluppava, Julio pensava già di finirla ai suoi 40 anni. Fermare quando sarà ancora ammirato per il pubblico è sempre stato molto importante per lui. E nell’ultimo Marzo, lui è arrivato a quest’età. Così, lui ha detto che il prossimo 15 Ottobre sarà il giorno del suo ultimo show come ballerino.
Lui dice che lo farà senza rimpianti e che non c’è qualche possibilità di cambiare le sue intenzioni. Lui vede questo soltanto come la fine di una parte della sua vita e l’inizio di un’altra.
Julio non sa chiaramente quale sarà la sua carriera principale nel futuro. E dice che ancora non ci pensa molto. Le necessità lo diranno. Ma forse sarà qualcosa prossima alla musica ed alla danza, vero? E possiamo vedere che lui ha ancora un bellissimo corpo.
Lui finirà la sua carriera come il principale ballerino di Argentina e uno dei principali del Mondo (lui è stato chiamato anche il “Nuovo Rudolf Nureyev”).
In Marzo, Angeline Montoya ha scritto la sua autobiografia:
Julio Bocca, La Vida En Danza.
Voi potete clickare nel link sopra per vedere una scena sua e di Allessandra Ferri in Romeo e Giulietta. Loro sono i personaggi principali.


Até mais!

11 Comments:

Blogger carioca20 said...

Lindo ele... e quando o cara faz balé o corpo fica tão bonito.

6:47 PM  
Blogger RIC said...

Muito obrigado, Leo, por esta belíssima incursão no mundo do bailado! A tua ideia do link é excelente, e a tua escolha do videoclipe mostra bem as capacidades de ambos (ele dispensa comentários!). Muito bom trabalho o teu! Parabéns!
Estou encantado!
Um grande abraço, meu amigo! :-)

7:59 PM  
Anonymous Leo Carioca said...

Carioca 20→ É. O corpo fica mais moldado, né?

Ric→ Obrigado! Deu pra ver que esse foi um dos posts de que você gostou mais, né? Que bom!
Grande abraço!

2:10 AM  
Blogger Mariposo-L said...

Não conhecia ele, mas também balé, acho que não é muito minha praia, mas parar a carreira com 40 anos ?!?!?! é novo ainda ...

8:53 AM  
Blogger Jeremy said...

Bem que eu queria saber dançar!
Quanto ao Breno é meu nome mesmo :)

10:58 AM  
Blogger Trintinha said...

Amigoooooooooo! Blz? Prá variar, vc sempre com um post interessante, hein? Adorei! Beijos!

3:46 PM  
Anonymous Leo Carioca said...

Mariposo-L→ Também acho. Mas ele já tinha decidido há algum tempo que ia parar com essa idade.

Jeremy→ Cara, eu também sou uma pedra pra dançar!rs

Trintinha→ Adorou?rs
Valeu! Beijos.

3:32 AM  
Blogger KAIKE said...

nossa...
bela historia
adorei...
abração cara

4:33 PM  
Anonymous Leo Carioca said...

Valeu.
Abração também.

3:03 AM  
Blogger kinho said...

oi leo


bom balé confessop que nesse país não tem valor, mais vc ja viu o balé bolshoy ( será que é assim que se escreve mesmo?)de curitiba ???
são uns anjos dançando o que falta nessa terra tupiniquim é cultura !
enquanto se super valoriza o futebol
a cultura se vai pelo ralo!
excelente post
beijos
kinho

2:39 PM  
Anonymous Leo Carioca said...

Assino embaixo de tudo que você disse.
Beijos.

4:10 AM  

Postar um comentário

<< Home