5/21/2007

UM ÍCONE DO CINEMA ALEMÃO

Olá!!!

Bom início de semana pra todo mundo!
Olhem só: teve gente me pedindo pra botar aqui um link prum site que tenha aquele comercial do Arroz Urbano. Aquele que tem os gatões oferecendo pratos diferentes preparados com esse arroz.
Bom, não chega a ser muito difícil encontrar esse comercial por aí. No Youtube mesmo tem. Mas vou deixar o link aqui pra vocês:

http://www.youtube.com/watch?v=azNEjEkpyUo

Bom, hoje vamos dar uma olhada em mais um personagem histórico gay, o diretor, produtor e roteirista alemão F. W. Murnau.

Friedrich Wilhelm Plumpe nasceu em Rhine-Westphalia, em 28 de Dezembro de 1888.
Ele se formou em História da Arte pela Ruprecht-Karls-Universität Heidelberg.
O Friedrich era um homem muito alto. Mas, apesar disso, parece que ele nunca teve curiosidade em saber a própria altura, que nunca foi registrada. Mas dizem que ele tinha mais ou menos 2 metros.
Com 26 anos, o Friedrich teve que servir ao Exército Alemão, por causa da 1ª Guerra Mundial. E ele chegou a pilotar vários aviões em combate.
Pouco depois que a guerra acabou, em 1919, ele dirigiu o 1º filme da carreira dele: Der Knabe in Blau. E assumiu o nome artístico de F. W, Murnau.
Nessa mesma época, ele decidiu dirigir a 1ª versão pro cinema do livro Drácula, do Bram Stoker. Só que a viúva dele, a Florence Balcombe, tinha ficado com os direitos autorais da obra do marido. E ela não liberou Drácula pra ser filmado.O F. W. resolveu fazer o filme assim mesmo, mudando só os nomes de alguns personagens (o Conde Drácula virou Conde Orlok, o Jonathan Harker virou Thomas Hutter e tal), removendo outros personagens do original e modificando alguns detalhes da história. E o título do filme foi mudado de Drácula pra Nosferatu.


É claro que não foi muito difícil pra quem tinha lido Drácula entender que Nosferatu era uma versão do livro. E quando a Florence soube, abriu um processo contra o F. W., conseguindo fazer com que, pouco depois, o filme fosse caçado e todas as cópias que tivessem sob a responsabilidade do F. W. fossem destruídas.
Só que várias cópias já tinham sido vendidas pra outros países, onde os advogados da Florence não conseguiram impor a destruição delas. E foi graças a essas cópias que o filme chegou até os dias de hoje.
Nosferatu foi lançado em 1922, mesmo ano em que foi feito o 1º filme que o F. W. produziu: Der Brennende Acker. E em 1924, foi feito o 1º filme com o roteiro escrito especificamente por ele: Komödie des Herzens.
Uma das características mais marcantes dos filmes do F. W. é que nunca fica claro se algumas partes da história são verdade ou delírio de algum personagem.
Ele foi (e é até hoje) considerado um dos 3 maiores diretores da História do Cinema Alemão no início do século XX (os outros 2 são o Ernst Lubitsch e o Fritz Lang).
Visto como uma dos maiores nomes do cinema no Mundo, o F. W. se mudou pra Califórnia em 1926.
Ele teve ao todo 21 trabalhos como diretor, 2 como roteirista e 2 como produtor.
É pena que alguns filmes dele tenham sido tão danificados pela ação do tempo ao longo das décadas que tenham perdido a maior parte das cenas, chegando só alguns fragmentos até os dias de hoje. Mas a maioria ainda tá inteira (ou quase) até hoje.
Quando perguntavam como o F. W. tinha conseguido fazer tanta coisa em tão pouco tempo, ele respondia:
“Não aja! Pense!”
No dia 11 de Março de 1931, 3 meses depois de completar 42 anos, ele tava num carro, na Califórnia, com um aparente namorado ou ficante, chamado Garcia Stevenson. E apesar do garoto ter só 14 anos, era ele que tava no volante. Uma loucura, sem dúvida, né? Só que a loucura foi além disso: o F. W. resolveu tirar as calças dele e fazer um boquete nele enquanto ele tava dirigindo! É claro que a coisa não acabou bem: o carro bateu e os 2 morreram. E quando foram retirar os 2 cadáveres das ferragens, ainda tavam na posição de sexo oral.
Até esse dia, a vida sexual do F. W. sempre tinha sido um grande mistério, do qual ele nunca falava em público. E mesmo depois da morte dele, nunca se soube com clareza de outros homens nem de mulheres com quem ele tenha se envolvido. O que a gente pode supor é que ele não pensava muito nas conseqüências na hora de transar e gostava de homens mais novos... Mas vamos combinar que não tinham que ser tão novos assim, né? Um garotão de uns 18 ou 19 anos é uma delícia. Mas 14 já é passar dos limites!
Bom, pouco depois da morte dele, o último filme dele (Tabu: A Story of The Seas), ganhou o Oscar de Melhor Filme naquele ano. Foi só mais um dos reconhecimentos que o F. W. continuaria a receber mesmo depois da morte. E como eu já disse, recebe até hoje.

Para quien quiera verlo, el link arriba es para el anuncio publicitario del Arroz Urbano, con algunos hombres muy hermosos.
Bueno, ahora hablemos un poquito de un otro personaje histórico gay, el director, productor y guionista alemán F. W. Murnau.
El nació en Rhine-Westphalia, en 28 de Diciembre de 1888, con el nombre de Friedrich Wilhelm Plumpe.
Su formación fue en Historia del Arte, por la Ruprecht-Karls-Universität Heidelberg.
Friedrich era un hombre muy alto (tal vez con más de 2 metros).
Cuando él tenía 26 años, hubo la Primera Guerra Mundial. Y el tuvo que pilotar aviones del Ejército Alemán durante el combate.
Después de la guerra, en 1919, él tuvo su primera película como director
(Der Knabe in Blau). Y pasó a tener el apodo artístico de F. W. Murnau.

Negli anni 20, F. W. ha pensato di fare la prima versione cinematografica del libro
Dracula, di Bram Stoker. Ma sua vedova Florence Balcombe aveva i diritti sul libro e non l’ha voluto come un film.
F. W. ha deciso di fare il film cambiando i nomi di alcuni personaggi, buttando via alcuni altri personaggi e cambiando alcune parti della storia. Ed anche il nome del film è cambiato a
Nosferatu, Il Vampiro.
Chiaramente, chi ha letto Dracula e visto Nosferatu ha capito che il film era una versione del libro. E gli avvocati di Florence sono riusciti a fare il film essere distrutto. Ma solo le copie che erano con F. W. Le altre, che erano già in altri paesi, sono le responsabili per il film esistere fino adesso.
Nosferatu è finito nel 1922, lo stesso anno quando F. W. ha avuto il suo primo film come produttore (Der Brennende Acker). E nel 1924, lui ha avuto il suo primo film come copionista (Komödie des Herzens).
Nei film di F. W., c’è sempre qualche parte che non si sa se è vera o se è la fantasia di qualche personaggio.

F. W. is considered one of the 3 greatest German film directors, along side Ernst Lubitsch and Fritz Lang. He was a director for 21 times, a productor for twice, and a scriptwriter for twice.
It’s a pity many of his movies lost many of their scenes, due time action. But most of them are intact (or almost intact) to now.
F. W. moved from German to the States in 1926.
On March 11th, in 1931, he was in a car in California with the 14-year-old Garcia Stevenson, who was (presumably) his lover.
Suddenly, F. W. decided to have oral sex with Garcia. And they had a car accident which killed both.
To that day, F. W.’s sexual life had been a big mistery. Even because nobody used to see him with any man or woman. But we can suppose he didn’t use to think so much before having his sexual fantasies and he liked younger men. But let say it would be much better looking for older guys. A 14-year-old one is an exageration, isn’t it?
After F. W.’s death, his last movie
(Tabu: A Story of The Seas) won an Oscar.

Até a próxima!

10 Comments:

Blogger Trintinha said...

Gente, surtado total, ele, hein? Jisuis!

11:14 PM  
Blogger Kaka said...

Amigo, enviei e-mail ok?

E deixei um desafio pra vc no blog! rs Se quiser aceitar, ok?

Abraço!

2:31 AM  
Blogger Kaka said...

Este comentário foi removido pelo autor.

2:31 AM  
Blogger Kaka said...

Este comentário foi removido pelo autor.

2:32 AM  
Anonymous carioca said...

Trintinha→ Com certeza! Acho que foi a maior loucura da vida dele. E que custou a própria vida dele, né?

Kaká→ Já passei lá no seu blog e aceitei o desafio.rs
Grande abraço, querido.

3:41 AM  
Blogger Jeremy said...

Adoro o nosferatu... Eu assisti e fiquei assombrado :P

12:22 PM  
Blogger KAIKE said...

POis e cara...
sumi bastante...
mas devo voltar logo...
espero que sim cara

2:51 PM  
Blogger RIC said...

Já lá vão uns anitos desde que vi Nosferatu... Pois é, o tempo sempre a passar...
Obrigado pelo «aide-mémoire»!
Um abraço de Lisboa! :-)

8:26 PM  
Blogger hotspot_fortaleza said...

(O_O)

SEU BLOG É MARAVILHOSO

SUPER INTERESSANTE...

HOTSPOT FORTALEZA
http://hotspotfortaleza.blogspot.com/

1:54 AM  
Anonymous carioca said...

Jeremy→ Eu só assisti depois de ter lido o livro. E é bem parecido mesmo com o livro, apesar de ser bem mais resumido.

Kaíke→ Então, bem-vindo de volta.

Ric→ Eu vi há uns 4 anos, mais ou menos.
Abraço do Rio!rs

Hotspot Fortaleza→ Obrigado!
Volte sempre que quiser!

2:26 AM  

Postar um comentário

<< Home