2/17/2007

TÃO GRANDE QUANTO A ROCHA DE GIBRALTAR E O RIO HUDSON

Olá!!!

Bom, como a gente tá no período de Carnaval, acho que até o final desse mês e início do mês que vem eu vou tá um pouquinho mais livre. Aí, acho que vai dar pra postar quase todo dia.
Muito bem. Hoje vamos dar uma olhada no ator estadunidense Rock Hudson.

Leroy Harold Scherer Jr nasceu em Illinois, em 17 de Novembro de 1925.
O pai dele era um mecânico e a mãe era uma telefonista.
Como o pai abandonou eles, a mãe se casou de novo. E o padrasto do Leroy resolveu adotar ele oficialmente, dando o próprio sobrenome a ele, que passou a se chamar Leroy Harold Fitzgerald.
Ele estudou na New Trier High School. E durante a adolescência, ele trabalhou como entregador de jornais e auxiliar num campo de golfe.
Depois, o Leroy se alistou na Marinha dos Estados Unidos e, como tava na época da 2ª Guerra Mundial, ele foi mandado pras Filipinas.
Dispensado em 1946, o Leroy voltou pros Estados Unidos, indo morar em Los Angeles. E lá, ele foi fazer o Curso de Arte Dramática na University of Southern California. Só que as notas que ele tirava na faculdade não eram lá essas coisas. Aliás, eram bem baixas...
Enquanto isso, pra se sustentar, o Leroy teve que trabalhar como motorista de caminhão. Até que em 1948, ele conheceu o Henry Willson, que se tornou o empresário dele.
Pensando em dar um nome artístico chamativo ao Leroy, o Henry pensou numa combinação de 2 marcos da Natureza, a Rocha de Gibraltar e o Rio Hudson (Rock of Gibraltar e Hudson River). E aí formou o nome Rock Hudson.
Não foi aleatoriamente que o Henry pensou nisso: o Rock era um homem enorme (1, 98m) e precisava de um nome artístico forte.
Apesar disso, os amigos sempre chamaram ele de Roy.
Um dos maiores amigos dele nessa época foi o Marlon Brando, que, é claro, não demorou a levar o Rock pra cama. O Marlon era meio incansável, né? Quantos mil homens será que ele traçou?rsrs
Mas enfim: o 1º filme do Rock, graças ao Henry, foi ainda em 1948: Fighter Squadron. Na verdade, foi só uma ponta que ele fez aí. E nos primeiros filmes que ele fez ele teve também apenas personagens pequenos. O Rock não foi um ator que já começou no alto. Pelo contrário: ele começou como um atorzinho meio insignificante que foi crescendo até se tornar um dos maiores astros de Hollywood. Mas isso foi só em 1954, com o filme Sublime Obsessão, (o 27º filme dele!). Daí pra frente é que ele começou a brilhar tanto quanto os outros grandes.
Não muito tempo depois do 1º filme, o Rock mudaria de empresário, passando a ser auxiliado pela Phyllis Page. E em Novembro de 1955, ele se casou com ela. Mas o Rock nunca teria filhos com a Phyllis nem com ninguém mais.
Ele sempre procurou manter a vida pessoal dele bem afastada do conhecimento público. Por isso ninguém nunca soube com muita clareza se ele teve outro relacionamento hétero. Os relacionamentos gays do Rock não foram assumidos por ele, mas sim pelos amantes dele. Assim, não se sabe ao certo quando começaram nem quando terminaram.
É possível que o motivo do divórcio dele e da Phyllis, em Abril de 1958, tenha sido causado por um desses relacionamentos, né?
Mas se sabe que o Rock teve casos com o escritor Armistead Maupin e com o publicitário Tom Clark. E depois ele manteria uma relação mais séria com o ator Marc Christian. Mas, quando tava com o Marc, parece que o Rock dava suas escapadinhas de vez em quando ou, no mínimo, que eles 2 tinham uma relação aberta. Essa 2ª possibilidade é até mais provável, já que eles tavam nos anos 60, época de muito sexo livre (e nenhum sexo seguro!).
Bom, como aconteceu com mais da metade das pessoas que viveram em liberdade sexual total, ou quase total, nos anos 60 e 70, o Rock foi contaminado pelo HIV. Ele descobriu que tinha o vírus em Junho de 1984.
No início, o que foi noticiado é que ele tava com câncer no pulmão. Mas ele mesmo desmentiu isso numa entrevista, no ano seguinte, assumindo que tava com AIDS.
Isso provocou uma certa polêmica, já que nenhum dos atores hollywoodianos considerados ‘grandes’ tinham assumido isso até aí. Mas a intenção do Rock em declarar publicamente que tinha o HIV era exatamente quebrar esse tabu. Ele declarou numa entrevista:

“Eu não estou feliz por estar doente. Eu não estou feliz por ter AIDS. Mas se isso está ajudando outras pessoas, eu posso saber pelo menos que o meu azar teve um lado positivo”.

Ele morreu no dia 02 de Outubro de 1985, depois de ter participado de 74 trabalhos como ator de cinema e feito várias participações em programas de televisão.
O corpo foi cremado e as cinzas foram espalhadas no Mar.
O Marc, com quem o Rock continuou mantendo relações mesmo depois de descobrir que tava doente, não foi contaminado. E ele chegou mesmo a defender que o Rock foi contaminado numa transfusão de sangue, e não numa relação sexual.Em 1995, o Rock foi lembrado pela Revista Empire como um dos 100 atores mais sexies da História do Cinema. E ele era mesmo, né?


Leroy Harold Scherer Jr è nato ad Illinois, nel 17 di Novembro del 1925.
Suo padre ha lasciato sua madre e, così, lei ha sposato un altro uomo. E questo ha adottato il bambino e gli ha datto il suo cogome. Lui è diventato Leroy Harold Fitzgerald.
Leroy ha studiato nella New Trier High School. Ed ha lavorato come distributore di giornali e come ausiliare in un campo di golf quando era adolescente.
Quando c’è stata la Seconda Guerra Mondiale, lui era alla Marina degli Stati Uniti. E così, è andato nelle Filippine.
Nel 1946, Leroy è andato a vivere a Los Angeles, dove ha studiato nell’University of Southern California.
Lui ha lavortao come camionista, fino a trovare il suo futuro manager Henry Willson, nel 1948.
Henry ha dato a Leroy il nome artistico di Rock Hudson pensando alla Roccia di Gibraltar ed al Fiume Hudson (Rock of Gibraltar e Hudson River). E l’ha fatto perché Rock era un uomo molto grande e bisognava un nome artistico forte.
Ma i suoi amici lo chiamvano Roy. Specialmente Marlon Brando, che è diventato anche uno dei amanti di Rock.

La primera película de Rock como actor fue
Fighter Squadron, en 1948.
Pero en todas sus primeras películas, él tuvo solo personajes muy pequeños. Rock era visto como un actor insignificante en el comienzo de su carrera. Solo en 1954, con la película
Magnificent Obsession, comenzaron a verlo como uno de los grandes actores de Hollywood.
En Noviembre de 1955, Rock se casó con su empresaria Phyllis Page. Pero él nunca tendría hijos.
Rock cási nunca hablaba de su vida personal. Así, no se sabe se tuvo otras relaciones heterosexuales. Y las homosexuales no fueron dichas en público por él, pero si por sus amantes.
Es posible que el divorcio entre Rock y Phyllis, en Abril de 1958, haya sido devido a una de esas sus relaciones gays.

Rock had affairs with Armistead Maupin and Tom Clark. But it seems his relationship with Marc Christian was something more serious.
Anyway, it seems he used to have sexual contact with other men sometimes. And in June of 1984, Rock knew he was a HIV-person.
First, it was said he had a lung cancer. But after some time he himself would say he had AIDS. And he was the 1st great Hollywood actor to say that in public!
He would even say:
“I am not happy that I am sick. I am not happy that I have AIDS. But if that is helping others, I can at least know that my own misfortune has had some positive worth.”
Rock would die on October 2nd, in 1985.
He left 74 movies of his as an actor and many participations in TV shows.
His ashes were thrown along the Sea.
Marc and Rock continued having sex even after Rock had known he had AIDS. But Marc didn’t get sick. And he says Rock got sick during a blood transfusion.
In 1995, Rock was in the
Empire Magazine list of the 100 Sexiest Stars in Film History.

É isso aí, gente.
Bom fim de semana e ótimo Carnaval!

10 Comments:

Blogger Rafael Magnago said...

vlw pelo post anteior
muito obrigado
comentei lá tbm

7:56 PM  
Anonymous carioca said...

Eu vi.
Abração!

4:28 AM  
Blogger KAIKE said...

ai carioca...
bom carnaval tbm,
e abração cara

6:25 PM  
Blogger L. Antão said...

Um grande actor e um grande homem. A ele e ao seu infortunio com a AIDS devemos muito do que é a chamada explosão do armário e à visibilidade dos gays no mundo.

10:28 PM  
Blogger Carioca said...

Kaíke→ Pra você também.
Abração!

Mexilhão→ Com certeza! Ele é alguém que merece toda a nossa reverência!

11:32 PM  
Blogger Luiz Pep said...

Ufa! Li muitos posts aqui, muito legal, gostei muito dos que falam de personalidades históricas, principalmente os gays.
Valeu pelo comentário, acredito que muitos acham que querem um relacionamento sério, ACHAM, mas na hora nem sabem o que querem, pretendo um dia no blog dizer que encontrei alguém legal, depois de alguns meses continuar e dizer que quem achei é realmente legal, depois de alguns anos (Será que estarei com blog?) dizer que quem eu achei ainda está comigo!

11:33 PM  
Blogger Luiz Pep said...

AH! I´m linking u! Link me, if u wants! :)

11:37 PM  
Anonymous carioca said...

É claro!
O seu link já tá aí!

12:12 AM  
Blogger Mariposo-L said...

Nossa lendo isso agente percebe como o tratamento para HIV, melhorou pois ele soube em 84 e morreu em 85 1 ano

9:10 PM  
Blogger Carioca said...

Ah, o tratamento de HIV hoje nem se compara ao que já foi!

3:02 AM  

Postar um comentário

<< Home