5/26/2007

E NO REINO DA SUÉCIA...

Olá!!!

Hoje vamos dar uma olhada na Suécia. Não só porque lá foi legalizada a união civil entre pessoas do mesmo sexo já há alguns anos, mas também porque, já que em Março a gente deu uma olhada aqui no gatinho do Príncipe Carl Bernadotte, da Suécia, e já que parece que vocês gostaram dele, então hoje vamos conhecer um pouquinho melhor o pai dele, o Rei Carl XVI Bernadotte, da Suécia.

O Príncipe Carl Gustaf Folke Hubertus Bernadotte nasceu no Palácio de Haga, em Uppland, no dia 30 de Abril de 1946. E era filho do Príncipe Gustaf Bernadotte e da Princesa Sibylla Wettin.
Quem tava no Trono da Suécia naquela época era o bisavô dele, o Rei Gustaf V Bernadotte. A Lei de Sucessão que tava em vigor dizia que o herdeiro do Trono da Suécia era o filho homem mais velho do rei. Portanto, o herdeiro do Gustaf V era o filho dele, um príncipe que tinha o longo nome de Oscar Fredrik Wilhelm Olaf Gustaf Adolf Bernadotte. E o herdeiro desse era o filho dele, o Príncipe Gustaf, pai do pequeno Príncipe Carl.
Com efeito, o principezinho tinha 4 irmãs mais velhas do que ele. Mas como ele era o único filho homem do pai dele, ele era o herdeiro do Trono da Suécia antes delas. E ele recebeu o título de Duque de Jämtland.
O Carl foi batizado na Igreja Luterana, em Junho de 1946, quando tinha 2 meses de idade.
Em Janeiro do ano seguinte, quando ele tinha 9 meses de idade, o pai dele morreu num acidente de avião nos Países Baixos. E com isso, o Carl passava a ser o herdeiro direto do avô. Só que a mãe deles, a Princesa Sibylla, decidiu não contar aos filhos que o pai tinha morrido! Ela dizia que ele tava sempre viajando e só contou a verdade quando o Carl já tinha 7 anos! E é claro que, com isso, o impacto psicológico foi muito maior... Muitos anos mais tarde, ele deixaria claro o quanto a figura do pai fez falta na vida dele. E mais ainda depois que ele soube do que tinha acontecido.
Bom, ainda em Outubro de 1959, morreu o bisavô do Carl, o Rei Gustaf V. E assim o filho dele passou a ser o novo ocupante do trono, deixando aquele longo nome e sendo coroado como “Sua Majestade, o Rei Gustaf VI, da Suécia”. E o Carl, como filho do falecido filho dele, passava a ser o novo herdeiro direto do Trono da Suécia.
Assim que terminou o Ensino Médio, o Carl se alistou nas Forças Armadas, passando 6 meses no Exército Real Sueco, 6 meses na Marinha Real Sueca e 6 meses na Força Aérea Real Sueca. E ele recebeu o título de Capitão do Exército e da Força Aérea e Tenente da Marinha da Suécia.
Ele também freqüentou a Stockholms Universitet e a Uppsala Universitet, onde se formou em Ciência Política, Direito, Economia, História e Sociologia.
Durante os Jogos Olímpicos de Munique, em 1972, o Carl conheceu a Silvia Sommerlath, filha de um grande empresário alemão, que trabalhava lá como supervisora. E aí eles começaram a namorar. Mas o avô dele, o velho Rei Gustaf VI, se opôs intransigentemente a um casamento, porque a Silvia não tinha sangue azul: ela era de família plebéia. E o rei chegou a ameaçar deserdar o neto dos direitos ao trono se ele se casasse com ela! Mas isso não impediu que os planos deles seguissem em frente...Foi também em Novembro desse ano que a mãe do Carl morreu de câncer. E menos de 1 ano depois, em 15 de Setembro de 1973, foi a vez do avô dele. E com isso, o Carl se tornou o novo Rei da Suécia, passando a se chamar Carl XVI. A cerimônia de posse foi 4 dias depois. Olhem como ele era lindo!


Foi aí também que ele declarou o lema que pretendia seguir como rei:

“Pela Suécia, em todos os tempos!”

Em Março de 1976, ele anunciou publicamente que ia se casar com a Silvia, que passaria a ser a Rainha-consorte da Suécia. E a cerimônia foi em Junho, na Catedral de São Nicolau, em Estocolmo.
Em Julho do ano seguinte, nasceu a 1ª filha do Casal Real, a Princesa Victoria, que foi reconhecida como herdeira do Trono da Suécia.
Em Maio de 1979, nasceu o Príncipe Carl. E aí, como ainda tava em vigor a lei que dava ao 1º filho homem do rei os direitos maiores sobre o trono, ele passou a ser considerado o herdeiro. Mas em 1 de Janeiro de 1980, essa lei foi reformulada, determinando que o 1º filho do rei, independente de ser homem ou mulher, era o herdeiro do Trono da Suécia. Então, a Princesa Victoria voltou a ser a herdeira (aliás, a Suécia foi o 1º país da Europa a anular a ordem de sexo pra sucessão do trono).
Também foi só até 1980 que a Família Real morou no Palácio Real de Estocolmo: naquele ano, eles se mudaram pro Palácio de Drottningholm, onde moram até hoje, passando a usar o outro palácio mais como local de trabalho.
Em Junho de 1982, nasceu a 3ª e última filha do Casal Real, a Princesa Madeleine.
Hoje, na maior parte das cerimônias em que o Carl XVI tá presente, é como figura representativa. E quase sempre ele participa da apresentação do Prêmio Nobel.
O Carl XVI foi um rei reformador dos protocolos reais, dando fim a muitas tradições desnecessárias que a Família Real era obrigada a seguir. E os próprios compromissos pros quais ele é convidado, quando parecem coisas muito fúteis, são abertamente rejeitados. Ele prefere tá presente em instituições que realizam pesquisas industriais e tecnológicas ou mesmo se manifestar em ações de caridade.
Esse posicionamento agradou bastante ao povo sueco, já que todos os membros da Família Real são extremamente amados por mais de 80% dos súditos. E olhem que nem na Inglaterra isso acontece!
Quando vai viajar, o Carl XVI gosta de fazer as próprias malas. A não ser quando é uma viagem imprevista, porque aí não dá tempo, né?
No tempo livre, o rei gosta de estudar agricultura. Mas quando tem oportunidade, ele também gosta de cozinhar. Aliás, ele costuma dizer que adora fritar ovos!
Como a rainha-consorte tem família brasileira e costuma tá presente em algumas ações de caridade que tem aqui (sem contar as várias outras de que ela participa em outros países), o Carl XVI já teve algumas vezes aqui no Brasil. Inclusive no Carnaval, quando até arriscou alguns passos de samba!

Oggi parleremo un po’ di Svezia, uno dei paesi dove 2 persone dello stesso sesso possono realizzare la sua unione civile. Ma anche il paese del Principe Carlo Bernadotte, di cui ho parlato qui in Marzo. Ed oggi parlerò di suo padre, il Re Carlo XVI Bernadotte, di Svezia.
Lui è nato come il Principe Carlo Gustavo Folke Umberto Bernadotte, nel 30 Aprile del 1946. Ed era figlio del Principe Gustavo Bernadotte e della Principessa Sibilla Wettin.
Il Re di Svezia in quell’epoca era Gustavo V. E la Legge diceva che l’erede del re era suo figlio uomo più vecchio. Così, l’erede di Gustavo V era suo figlio, il Principe Oscar. Questo aveva come erede suo figlio, il Principe Gustavo. E questo aveva come erede suo figlio, il piccolo Principe Carlo, prima delle sue 4 sorelle più vecchie.
Carlo è diventato il Duca di Jämtland ed ha avuto un battesimo luterano.
Nel Gennaio del 1947, il Principe Gustavo era morto in un incidente con un aereoplano. Ma la Principessa Sibilla non l’ha detto ai suoi figli! Lei gli diceva che lui stava sempre in viaggio.
Solo quando Carlo aveva già 7 anni, lui ha saputo quello che è stato sucesso a suo padre. E molti anni dopo questo, lui ammetterebbe come il padre gli è mancato per tutta la vita...

King Gustav V, Carl’s great-grand-father, died in 1959. And his son became the new monarch, as King Gustav VI of Sweden. And Carl, as the son of his late son, became the new heir-apparent of the Swedish Throne.
He’d be in the Royal Swedish Army, Royal Swedish Navy, and Royal Swedish Air Force. And he completed academic studies at Stockholms Universitet and Uppsala Universitet.
At the 1972 Summer Olympics, Carl met Silvia Sommerlath, daughter of a German businessman. And they started a romantic relationship. But King Gustav VI didn’t accept a possible marriage between them, because Silvia wasn’t a noblewoman. And he intended even exclud his grandson from his rights over the Swedish Throne if he would marry Silvia. But Carl wouldn’t give up...
His mother would die in November. And his grand-father would in the next year, on September 15th. And on this day, Carl became the new King of Sweden, as Carl XVI.
From that time to now, his royal slogan has been:


“For Sweden, With The Times!”

In 1976, he married Silvia, who became the new Queen-consort of Sweden.

En Julio de 1977, nació la Princesa Victoria, la primera hija del Rey Carlos XVI y de la Reina consorte Silvia. Y heredera del Trono de Suecia.
En Mayo de 1979, nació el Príncipe Carlos. Y la Ley todavía decía que el primer hijo hombre del rey era el heredero del Trono de Suecia. Entonces, el príncipe pasó a ser eso. Pero en Enero de 1980, la Ley fue cambiada, pasando a hacer del primer hijo del rey (hombre o mujer) el heredero. Y la princesa volvió a serlo (Suecia fue la primera monaquía de Europa a cambiar ese tipo de ley).
También en 1980, la Familia Real dejó el Palacio Real de Estocolmo y se fue a vivir en el Palacio de Drottningholm.
La última hija de Carlos XVI y Silvia nació en 1982. Fue la Princesa Magdalena.
Carlos XVI puede ser visto siempre en los Premios Nobel.
El cambió muchas tradiciones sin motivo que la Familia Real tenía que seguir antes. Y no va a invitaciones que le parecen frívolas.
Eso gustó a los suecos, que aman los miembros de su Familia Real hasta mismo más que los ingleses aman la suya...
Cuando Carlos XVI tiene que viajar, a él mismo gusta hacer y desacer sus valijas. Y cuando no tiene nada que hacer, le gusta estudiar agricultura y cocinar.
Una parte de la familia de la reina consorte vive aquí en Brasil. Y ella también tiene aciones de caridad que hace aquí, haciendola venir a Brasil muchas vecer. Y así, el rey ya estuvo también aquí algunas veces. Hasta mismo durante el Carnaval, cuando danzó un poquito de samba.


É isso, gente! Bom fim de semana e até a próxima!

5 Comments:

Blogger RIC said...

Olá Carioca!
Muito obrigado por esta viagem à Suécia e, por extensão, às monarquias escandinavas. Estas são bem mais serenas que quaisquer outras europeias. Parece-me mesmo que são as únicas com a sabedoria necessária para acompanhar os tempos. As outras começam a dar provas de sério desgaste...
Pensei que referisses a ligação da rainha Sílvia à língua portuguesa. Não é ela filha de mãe brasileira? Ou estou enganado?
Obrigado!
Um excelente fim-de-semana! :-)

3:35 PM  
Blogger BlueBob said...

Bem que essa mentalidade aberta dos suecos podia contaminar um pouquinho a tacanha mentalidade brasileira, não é?


Bom fds

bjs

4:20 PM  
Blogger Carioca said...

Ric→ Não, você tem razão. E ela não só é filha de mãe brasileira como também já morou alguns anos no Brasil e vem aqui com uma certa frequência.
Abração! Tudo de bom!

Bluebob→ Acho que ainda vai demorar um pouco pra gente chegar lá, né?rs
Beijos!

5:18 PM  
Blogger Mariposo-L said...

Infelizmente está longe de ficarmos assim

7:43 PM  
Anonymous carioca said...

Mas o Brasil já foi pior do que é hoje, né, Mariposo? Sejamos francos...

2:32 AM  

Postar um comentário

<< Home