3/21/2007

UM GÊNIO DA RENASCENÇA

Olá!!!

Hoje eu vou falar aqui de um dos personagens históricos principais da História da Itália. rs Se algum hétero sem cérebro tivesse lendo isso, ia pensar que eu tô falando da Cicciolina, né?rs

Já quem tem um mínimo de cérebro (seja hétero ou não), com certeza tá pensando em vários dos grandes gênios que a Itália produziu. E entre esses, com certeza, tá pensando em quem eu vou falar hoje. Tô falando do arquiteto, astrônomo, cartógrafo, engenheiro, escultor, fabricante de armas, fabricante de instrumentos musicais, filósofo, físico, geólogo, matemático, mecânico, naturalista, pintor, químico e urbanista italiano Leonardo da Vinci.

A 1ª pergunta que vocês devem tá se fazendo é como é que ele conseguia fazer isso tudo ao mesmo tempo, né? Bom, vocês já vão ver. Me deixem só fazer uma rápida lembrança do que foi a Renascença (ou Renascimento, chamem como quiserem): na Europa, ao longo dos séculos XIV, XV e XVI (entre 1301 e 1600), aconteceu uma releitura da mentalidade dos gregos antigos sobre Cultura Geral. Foi a volta dos ensinamentos do Sócrates, do Platão e do Aristóteles, só que adaptados à realidade do fim da Idade Média.
O resultado foi que o centro das atenções foi deixando de ser o papado e voltando a ser o ser humano. Antes da Renascença, a idéia das pessoas era sempre de servir à Igreja Católica pra conseguir uma vida melhor depois da morte; a partir da Renascença, passou a ser evoluir e se desenvolver pra conseguir uma vida melhor aqui na Terra mesmo.
Mas isso não foi de uma vez só. Foi bem aos poucos, ao longo de 300 anos. E o Leonardo pegou exatamente a fase conclusiva dessa transformação, nascendo numa aldeia da província de Vinci, perto de Firenze, em 15 de Abril de 1452.
O pai dele era um tabelião chamado Piero, que foi apelidado pelos camponeses de “Ser Piero”. E a mãe, de acordo com alguns historiadores, era uma escrava judia comprada pelo Piero, chamada Caterina. Mas ela foi disfarçada pelo Piero de camponesa italiana pra que o Leonardo não fosse perseguido pela Igreja Católica, por ser filho de uma judia.
Desde adolescente, ele sempre preferiu observar e experimentar as coisas do que seguir as idéias pré-estabelecidas que as pessoas tinham delas. E até por causa disso, é possível que ele tenha experimentado todas as práticas sexuais a que tinha acesso. Mas, se foi esse o caso, ele fez isso mais pra experimentar do que por prazer.
Além disso, O Leonardo tinha uma personalidade muito múltipla, sem objetividade quase nenhuma. Frequentemente, ele começava a fazer uma coisa e aí parava e começava a fazer outra. Aí parava e começava a fazer outra. Aí parava e começava a fazer outra. Enfim, em menos de 1 hora, ele já tinha mexido em 5 ou 6 coisas... Mas, em compensação, ele também deixava muita coisa inacabada. E a vida dele foi basicamente toda assim, até a velhice.
Com 16 anos, o Leonardo se mudou pra Firenze, onde estudou no ateliê do Andrea del Verrocchio. E lá ele teve aulas de Arquitetura, Biologia, Escultura, Música e Pintura. Ele foi um dos melhores alunos do Andrea, até pela habilidade de prestar atenção em várias coisas ao mesmo tempo.
Isso duro até que o Andrea se mudou pra Veneza e fechou o ateliê em Firenze. E com a ajuda do pai, o Leonardo montou o ateliê dele.
Foi nessa época que o Governador de Firenze, por questões políticas, quis agradar a um outro governante que tinha assumido o poder fazia pouco tempo, o Duque de Milano. E ele mandou o Leonardo pra Milano, pra servir ao duque com as obras de arte dele. E como esse duque era um grande mecenas dessa época, com vários artistas sob a proteção dele, o Leonardo dispôs de todo o dinheiro que precisava pra levar adiante os planos dele.
A amizade entre o duque e o Leonardo ficou tão próxima que muitos historiadores acham impossível que eles não tenham sido amantes.
Em Milano, o Leonardo sempre revelou uma inteligência e cultura fora do comum, além de ter uma aparência sempre elegante e limpa. Aliás, uma coisa que espantava muitas pessoas: ele tomava banho sempre!rs
Curiosamente, ele era chamado de várias formas diferentes: Io Leonardo, como ele costumava assinar os trabalhos; Leonardo di Ser Piero, por causa do pai dele; ou simplesmente Leonardo. Mas parece que o que pegou mais foi mesmo Leonardo da Vinci, pelo fato dele ter nascido em Vinci.
E por falar na forma como ele assinava, ele fez uma inovação aí: assinava sempre da direita pra esquerda, pra que a assinatura pudesse ser lida num espelho.
A forma como o Leonardo escrevia (com exceção desse hábito de escrever da direita pra esquerda) é quase a mesma forma que se usa até hoje. É que, no Império Romano, só se escrevia com letras maiúsculas. E no início da Idade Média, essas letras foram abolidas e passaram a se usar só as minúsculas.
O Leonardo criou um novo código: as palavras mais importantes da frase (a 1ª palavra da frase, nomes de pessoas, nomes de lugares ou palavras que merecessem destaque) eram escritas por ele com a inicial maiúscula, e o resto era tudo escrito em letras minúsculas. Assim ficava mais fácil dele encontrar as palavras principais nas anotações que ele fazia.
Em 1498, Milano foi invadida pelos franceses e o duque foi exilado. E o Leonardo, sem patrão, deixou Milano e foi pra Mantova e depois pra Veneza. Até que ele decidiu voltar pra Firenze, chegando lá em Abril de 1500. Olhem só: enquanto o Pedro Álvares Cabral tava chegando aqui, o Leonardo tava voltando pra Firenze.rsrs
Mas enfim: em Firenze, ele conseguiu se colocar a serviço do Cesare Borgia, um filho do papa.
Em 1503, o Leonardo começou a pintar o quadro mais famoso dele, a Mona Lisa. Esse quadro foi retocado muitas dezenas (ou talvez centenas) de vezes. Então, não se sabe ao certo quando ele terminou de pintar. Mas foi em 1506 ou 1507.
Em 1506, o Leonardo voltou pra Milano, morando lá por 7 anos, até que se mudou pra Roma.
Lá, ele bateu de frente com outro artista que tava começando a se desenvolver, o Michelangelo Buonarroti. Apesar do Leonardo ser 23 anos mais velho do que o Michelangelo, os 2 se enfrentavam de igual pra igual. E viviam provocando um ao outro sem parar. Mas, ao mesmo tempo, tinham uma profunda admiração um pela obra do outro. Parecia uma relação de amor e ódio, né? Apesar disso, eles não tiveram muito contato pessoal, não. Só se viam mesmo em eventos profissionais.
Enquanto teve em Roma, o Leonardo decidiu se dedicar mais ao estudo da Biologia. E entrando escondido nos hospitais durante a noite, ele ia às salas onde ficavam os cadáveres dos recém-falecidos, abria eles, estudava todos os órgãos internos e anotava cuidadosamente tudo o que descobria. Com essas autópsias, ele fez descobertas incríveis mesmo pra época. Mas tinha que ser escondido porque, se a Igreja Católica pegasse ele fazendo isso, ele seria preso e queimado numa fogueira, acusado de satanismo.
O Leonardo só parou depois de já ter aberto 30 cadáveres, achando que aí já sabia de tudo o que precisava sobre esse assunto.
Em 1515, ele foi contratado pelo François I, o rei recém-coroado da França, pra fazer um leão mecânico que ele queria dar de presente pro papa. E o François gostou tanto do trabalho do Leonardo que levou ele pra França pra ser o arquiteto, engenheiro e pintor oficial dele. E os 2 ficaram grandes amigos.
Nessa época, o Leonardo parou de pintar, devido a uma tendinite na mão esquerda. Mas continuou praticando as outras artes.
No início de 1519, ele começou a ficar doente... Aparentemente, era um acúmulo de problemas de saúde que ele não tratou ao longo da vida. E como em Abril ele já nem conseguia mais levantar da cama, viu que tava chegando a hora e pediu pra fazer o testamento.
O Leonardo recebeu uma visita do próprio François I em 02 de Maio. E o rei, se sentando na cama, tentou segurar ele no colo pra uma tentativa de conforto. Mas já não tinha mais o que fazer. Nos últimos suspiros, o Leonardo morreu nos braços do amigo.No século XIX, o pintor Jean Auguste Dominique Ingres pintou esse quadro, imaginando como devia ter sido a cena.


O Leonardo foi enterrado no Castelo de Amboise. Ele deixou como herança a obra mais diversificada da Renascença.

Renascence was an European period (1301-1600) when Socrates, Plato, and Aristotle’s ideas were followed again. But under that time mind.
Before Renascence, people wanted to be real slaves of the Catholic Church to get a better life in Heaven. After Renascence, people wanted to get a better life in THIS World.
This transformation would happen along 300 years. And Leonardo lived in its last times. He was born in Vinci, near Firenze, on April 15th, in 1452.
His parents were the notary Piero and (presumably) his Jewish slave Caterina. It was possibly hidden to protect Leonardo from the Catholic Church.
Since he was a teen, Leonardo prefered trying things than following ideas which people had had about things. So it’s possible he tried different kinds of sex.
He didn’t have an objective mentality. And he used to start doing something and leaving it a little later. Then he started doing another thing and left it a little later. Then he started doing another thing and left it a little later. So, he used to do so many things, but almost nothing was finished.
At 16, Leonardo moved to Firenze to study with Andrea del Verrocchio.
When Andrea sold his school and moved to Venice, Piero helped Leonardo to found his own school.

Quando il Signore di Firenze ha voluto piacere il Duca di Milano, lui ha detto a Leonardo d’essere al suo servizio.
Questo è molto piaciuto a Leonardo, che voleva qualcuno ricco per essere il suo mecenate.
C’è chi dice che loro sono diventati amanti.
A Milano, Leonardo era visto come un uomo molto inteligente e pulito (lui si bagnava sempre).
Era conosiuto come Io Leonardo, Leonardo di Ser Piero, Leonardo da Vinci o solamente Leonardo.
Lui scriveva dalla destra alla sinistra, per essere letto su qualche specchio.
Nell’Imperio Romano, si scriveva solo con le lettere maiuscole. E nel Medioevo si scriveva solo con le lettere minuscole.
Leonardo è stato il primo a scrivere le parole più importanti delle frasi colla prima lettera maiuscola e le altre minuscole.
Nel 1498, i francesi hanno dominato Milato ed il duca ha avuto l’estradizione. Così, Leonardo ha lasciato Milano ed è andato a Mantova, dopo a Venezia ed all fine lui è tornato a Firenze.
A Firenze, lui ha lavorato per il figlio del papa, Cesare Borgia.

En 1503, Leonardo comenzò a pintar su mayor cuadro, la
Mona Lisa. Sería acabado en 1506 o 1507. No se lo sabe bien.
En 1506, Leonardo se fue para Milán. Y 7 años después, él se fue para Roma, donde conoció Miguel Angel Buonarroti. Los 2 tenían una relación de competición muy fuerte. Pero también mucho respecto uno por los trabajos del otro.
Mas la relación de Leonardo y Miguel fue solo profesional.
Por algunas veces, Leonardo fue escondido a hospitales para hacer la autopsia de cadáveres y hacer anotaciones.
Tenía que hacerlo escondido o sería muerto por la Iglesia Católica. Y dejó de hacerlo después de hacer 30 autopsias.
En 1515, Leonardo hizo un trabajo para el Rey Francisco I, que después lo llevó para Francia para trabajar solo para él. Y Leonardo y Franciso se quedaron grandes amigos.
Después de eso, Leonardo tuvo un problema en su mano izquierda y no pudo más pintar.
En 1519, él comenzó a tener problemas graves de salud. Y en Abril, pudo ver que estaba para morirse.
Francisco I fue visitar Leonardo en 02 de Mayo. Pero solo pudo verlo morirse en sus brazos.
En el siglo 19, Jean Auguste Dominique Ingres pintó un cuadro pensando en como fue la situación.
El cuerpo de Leonardo fue puesto en el Castillo de Amboise.


É isso, gente. Até a próxima!

5 Comments:

Blogger X2-GAY said...

leornado da vinci pra mim é como um ser humano insuperável, ele merece ser lembrando muito mais do que apenas botar o nome de uma rua ou escola de leornado da vinci!!!

p.s.:o blog tah maravilhoso!

1:29 PM  
Blogger KAIKE said...

ei ate hoje nunca entedi...
por que Monalisa é tão importante?
Pode me dizer?

2:59 PM  
Anonymous carioca said...

X2-Gay→ Também acho. Mas ninguém é lembrado em tempo integral, né?
Valeu!

Kaíke→ Eu acho que foi importante pela forma como foi feito, né? Ou até pelos incontáveis retoques que o quadro recebeu. E ao contrário do que muita gente pensa, não é quadrão enorme, não. É até um quadro pequenininho!

4:29 PM  
Blogger Mariposo-L said...

Carioco, eu vi um documentário, sobre o quadro Mona Lisa, lá eles mostravam as camadas de retoques no quadro com raio X, e pasme mas a foto original é dele mesmo .. talvez, a Mona que estava dentro dele ..kkkk

4:45 PM  
Anonymous carioca said...

Carioco?!rsrs Tudo bem.
Bom, como eu disse, ele deu uma infinidade de retoques nesse quadro, né? Eu imagino que a 1ª figura retratada sobre essa tela não tinha nada a ver com a que tem agora.
Se duvidar, no início, era até a foto de uma paisagem sem pessoa nenhuma. Depois que ele pintou a Mona.rsrs

4:02 AM  

Postar um comentário

<< Home