3/31/2007

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Olá!!!

Gente, já que no post precedente eu falei sobre a WCF, o link de utilidade pública que eu vou deixar aqui esse mês vai ser o do site do Instituto WCF Brasil, que é a filial brasileira do WCF. Aliás, foi fundado pessoalmente pela Rainha-consorte Silvia. Tá aí:

http://www.wcf.org.br/

Bom, hoje eu vou falar com vocês sobre um assunto meio polêmico: o retrocesso que algumas mulheres tão tendo na evolução.
No dia 08 desse mês foi comemorado o Dia Internacional da Mulher. Mas, sinceramente, vocês acham que isso ajuda a dar fim ao preconceito contra a mulher?
Porque olhem só: não existe Dia Internacional do Homem. Se existisse, a gente poderia falar em igualdade e em combate à discriminação. Mas tendo um dia específico pra mulher, a mensagem que tão passando é: “A mulher é tão inferior ao homem que precisamos criar um dia pra ela pra lembrar que ela tem valor”.
É mais ou menos o mesmo princípio do cavalheirismo, né? Porque o cavalheirismo não é nada mais, nada menos do que um machismo romântico. Quando um homem levanta e dá o lugar pruma mulher sentar, por exemplo, o que fica implícito é que, apesar dele ser um ser superior, ele vai fazer a gentileza de ceder o lugar dele prum ser inferior sentar. Só que isso é transmitido de uma forma romântica. Então, muita gente nem percebe que a idéia é do homem se considerando aí superior à mulher.
Talvez lá pelos anos 60, quando o feminismo tava mais em ebulição, as pessoas percebessem mais isso. Naquela época, a mulher tava realmente lutando pelos direitos dela e caçando todos os vestígios de machismo que ela encontrava pelo caminho.
Hoje, a gente tá naquela fase em que o feminismo acaba no 1º pneu furado, né? A mulher pode até fazer um discurso feministóide. Mas na hora de passar da teoria pra prática, ela vira uma verdadeira amélia dependente. Mesmo que ela consiga resolver o problema sozinha (e quase sempre consegue), ela tem que fingir que não consegue e pedir pra outra pessoa (geralmente um homem) ajudar.
A explicação que a mulher costuma dar é que, se ela demonstrar muita independência, ela tem medo de ficar sozinha e não conseguir arranjar um companheiro ou uma companheira.
Aliás, outra coisa engraçada: hoje a gente encontra mais mulher querendo casar do que mulher querendo lutar pelos seus direitos. E a obsessão da mulher pelo casamento é uma coisa de antes, durante e depois de conseguir esse casamento, né? Se ela tá solteira, ela tá procurando neuroticamente por um companheiro (ou companheira); se ela já conseguiu um companheiro (ou companheira), ela acha que tem que agüentar de tudo e fazer qualquer sacrifício pra manter a relação; se a relação chegou a um ponto em que dali pra frente não deu mais certo e acabou, ela pode não ter feito nada, mas ela se sente absolutamente culpada por aquilo não ter dado certo.
É por essas e por outras que tem um ditado, que muitos de vocês já devem ter ouvido falar, que diz:

“Mulher não se casa com o marido. Mulher se casa com o casamento”.

E é com o casamento mesmo. Não é nem com a relação a 2. Que a mulher tem aquela fixação em um dia entrar na igreja vestida de noiva, ser o centro de todas as atenções no dia, jogar o buquê e tal.
Bom, é claro que existem centenas e centenas de exceções. Mas, na maioria das vezes, ainda não é isso o que a gente vê?
Com o homem, a gente vê que pode existir um interesse em ter uma relação a 2 (mas não necessariamente um casamento); se ele tá solteiro, não há uma obsessão em conseguir um companheiro (ou companheira) a qualquer preço; se ele já conseguiu um companheiro (ou companheira), ele pode até aturar várias situações difíceis pra manter a relação, mas a paciência dele pra isso geralmente é bem mais curta do que a da mulher; e se houve uma separação, geralmente ele sai da relação como se tivesse tirado um peso de 500 kg das costas, e geralmente sem culpa nenhuma.


É claro que eu digo a mesma coisa que disse antes: também existem centenas e centenas de exceções.
Exatamente por causa disso, o que é que a gente vê em relação à duração das relações a 2? Um casal de gays raramente dura mais de 10 anos, um casal hétero dura um tempo médio e um casal de lésbicas é que costuma durar mais. Porque quando são 2 homens, eles só vão querer ficar um com o outro pra sempre se eles realmente amarem muito, muito, muito um ao outro. De outro modo, diante dos primeiros problemas que aparecerem, os 2 já vão começar a pensar em se separar. Num casal hétero, geralmente o homem já pensa em se separar diante dos primeiros problemas, mas a mulher, com a tal obsessão pelo casamento, tenta segurar a relação até um ponto em que realmente não dá mais. E num casal de lésbicas, aí são 2 tentando manter a relação a qualquer preço. Por isso que dura mais tempo.
Sinceramente, não sei até que ponto isso é bom. Porque é claro que fazer o possível pra manter uma relação que faz bem e que dá prazer a ambas as partes é sempre válido. Mas querer manter uma relação a qualquer preço, mesmo que essa relação já não tenha mais salvação, mesmo que essa relação teja fazendo mal a você, não me parece uma atitude muito inteligente.
Então, acho que a mulher deixar de lutar pelos seus direitos e passar a se preocupar em 1º lugar em manter uma relação é dar um passo pra trás na evolução, né? Dá a impressão de que ela tá pegando todas as conquistas feministas que foram feitas nas últimas décadas e jogando tudo pelo ralo a baixo.
É bobagem a gente pensar que, no Mundo que existe, alguém vai chegar a algum lugar sendo SÓ romântico, SÓ voltado pra fantasia e SÓ sentimental. Por mais voltado pro lado sentimental que você seja, você não pode jogar o lado racional no lixo. E, infelizmente, é isso que a gente vê muitas mulheres fazendo.

En el último día 8, fue conmemorado el Día Mundial de La Mujer.
¿Pero uds piensan que eso ayuda a dar fin al prejuicio contra ellas? Hasta mismo porqué no hay el Día Mundial del Hombre. Así, no se puede hablar de igualdad. Y es como decir: “Por las mujeres seren inferiores a los hombres, deben de tener un día para ellas. Por los hombres ya seren superiores, ellos no lo necesitan”.
Es más o menos el mismo tipo de situación de cuando un hombre dá su silla para una mujer sentarse. Pero en ese caso, es un machismo romántico. Yo pienso que, en los años 60, cuando el machismo era más mal visto, situaciones machistas así eran percebidas con más facilidad. Pero hoy, por muchas veces, se pueden ver más mujeres deseando casar que mujeres deseando luchar por sus derechos.
Bueno, en el Mundo que existe, no es posible dedicarse solo al lado sentimental y olvidarse del lado racional. Es triste ver que algunas mujeres lo están haciendo.

March 8th was the International Women’s Day.
But do you guys think it helps to finish with the prejudice against women? Even because there isn’t the International Men’s Day. So we can’t talk about equal rights. It’s like saying: “Women are inferior. So, they need their own day. Men are superior. So, they don’t need that”.
It’s more or less the same kind of situation when a man gives his seat to a woman. But this is a kind of a romantic machismo. I think in the 60s, when machismo was seen as something very, very bad, people could see that more clearly. But nowadays, some times, we see more women looking for a marriage than looking for their rights.
Well, if you want to live in the real World, you can’t think only about your emotional side and forget your rational one. Unhappily, we can see some women are doind that.

L’ultimo giorno 8 è stata la Giornata Internazionale della Donna.
Ma vi sembra che questo aiuta a dare la fine al pregiudizio contro le donne? Anche perché non c’è la Giornata Internazionale dell’Uomo. Così, non si puo parlare di uguaglianza. È come dire: “Le donne sono inferiori e, per questo, hanno bisogno d’un giorno loro. Gli uomini sono superiori e, per questo, non ne hanno bisogno”.
È più o meno la stessa cosa di quando un uomo da la sua sedia ad una donna. Ma questo è un machismo romantico. Io credo che, negli anni 60, quando il machismo era visto come qualcosa veramente orribile, si vedeva le situazioni così più chiaramente. Ma oggigiorno, alle volte, si vede più donne cercando un matrimonio che cercando i loro diritti.
Bene, nel Mondo che c’è, non è possibile pensare solo al lato sentimentale e dimenticare il razionale. È triste vedere che alcune donne lo stano faccendo.

Bom, eu volto na Segunda com a enquete nova e as datas comemorativas de Abril. Bom fim de semana e até lá.

3/29/2007

O PRÍNCIPE MAIS GATINHO DA EUROPA

Olá!!!

Vamos dar uma olhada hoje em mais um príncipe. Mas esse é o que eu acho o príncipe mais gatinho e mais fofinho de todos os países da Europa. Ah, e mais uma coisinha: ele tem sangue brasileiro! Tô falando do Príncipe Carl Bernadotte, da Suécia.

O Príncipe Carl Philip Edmund Bertil Bernadotte nasceu em Estocolmo, em 13 de Maio de 1979.
Ele é filho do Rei Carl XVI Bernadotte, da Suécia, e da Rainha-consorte Silvia Sommerlath. Aliás, a etnia dele é uma super mistura: por parte de pai, ele é descendente de alemães e suecos; por parte de mãe, de alemães, brasileiros, espanhóis e portugueses.
O Carl tem uma irmã 2 anos mais velha do que ele, a Princesa Victoria. Mas quando o Carl nasceu, ainda tava em uso na Suécia a antiga Lei de Sucessão, que dizia que quem tinha direito em 1º lugar ao Trono da Suécia era o filho homem mais velho do rei. As filhas mulheres não tinham direito ao trono, mesmo que tivessem só 1 único irmão homem, independente de serem mais velhas ou mais novas do que ele. Por isso, o Carl recebeu o título de Herdeiro do Trono da Suécia. Mas no dia 01 de Janeiro de 1980, essa lei foi revista e atualizada. E foi abolida a ordem de sexo, ficando determinado que o Herdeiro do Trono da Suécia é o 1º filho do rei, independente de ser homem ou mulher. Aí a Victoria passou a ter direito em 1º lugar ao trono, por ser a mais velha, e o Carl ficou em 2º lugar.
De qualquer forma, ele recebeu o título de Duque de Varmland.
Em 1982, nasceu a irmã mais nova deles, a Princesa Madeleine, que fica, depois dele, com o 3º lugar em direito ao Trono da Suécia.
Durante a infância e início da adolescência, o Carl foi educado na Igreja Luterana e estudou nas principais escolas da Suécia: Västerled, Smedlättsskolan, Alstensskolan e Eskilda Gymnasiet. Até que, com 15 anos, ele se mudou pros Estados Unidos e foi pra Kent School, em Connecticut, onde ele estudou por 2 anos.
O Carl também já foi escoteiro. E a partir dessa época, ele começou a se interessar por esqui, futebol e nado, esportes que ele pratica até hoje.
Ele também é um fã de automobilismo. E tem até licença pra correr.
O Carl se alistou na Marinha Sueca, servindo até ser dispensado no ano 2000. Mas em 2002, ele ainda recebeu o título de suboficial.
Em 2003, o Carl participou do Vasaloppet, o maior Torneio Mundial de Esqui. E nesse mesmo ano, o Carl recebeu o título de Subtenente da Marinha Real Sueca e começou a estudar Arte e Design (que têm sido o interesse principal dele nos últimos anos). E em Dezembro, quando a mãe dele completou 60 anos, foi lançado um CD com o balé russo Shchelkunchik em homenagem a ela. E foi o Carl quem projetou o design e a apresentação do CD.
Por falar nisso, o Carl trabalha junto com a mãe na World Childhood Foundation, a WCF. E em 2004, ele desenhou um calendário beneficente pra ser vendido em benefício das crianças carentes.
Só a fortuna pessoal dele (sem contar a dos outros membros da Família Real) tá avaliada em cerca de 25 milhões de dólares!!!
O Carl teve um romance até bastante duradouro com a publicitária Emma Pernald, da mesma idade que ele. E ele até chegou a se mudar pro apartamento dela por um tempo.
Teve uma vez que ele foi flagrado por um paparazzo quando tava na praia com ela.

Olhem, não sei se os 2 ainda tão juntos. Mas nas informações mais recentes sobre o Carl, a Emma não tem sido mencionada, não. Então, se não tiverem, tem um príncipe jovem, milionário e muito gato que tá livre lá na Suécia!

Principe Carlo Filippo Edmundo Bertil Bernadotte è nato a Staccolma, nel 13 di Maggio del 1979.
Lui è figlio del Re Carlo XVI, di Svezia, e della Regina consorte Silvia Sommerlath.
Carlo ha una sorella più vecchia, la Principessa Vittoria. Ma quando lui è nato, la Legge diceva che l’Erede del Trono di Svezia era il figlio uomo più vecchio del re. E le figlie donne che avessero qualche fratello uomo non potevono essere regine. Per questo, Carlo è stato chiamato l’Erede del Trono di Svezia quando è nato. Ma nel 1 di Gennaio del 1980, la Legge è stata cambiata. Ed hanno deciso di lasciare la diversità sessuale ed utilizzare solo l’ordine dell’età. Così, Vittoria è diventata la nuova Erede del Trono.
Carlo è diventato il Duca di Varmland.

En 1982, Carlos ganó una hermana más jóven, la Princesa Magdalena. Ella es la tercera con derechos sobre el Trono de Suecia, después de Carlos en segundo lugar y Victoria en primero.
Cuando era un niño, Carlos estudió en las principales escuelas de Suecia: Västerled, Smedlättsskolan, Alstensskolan y Eskilda Gymnasiet. Y cuando tenía 15 años, él se fue para Kent School, en los Estados Unidos.
Carlos fue también un scout. Y en esa época, él comenzó a interesarse por deportes.
El es un gran fan de automobilismo. Y tiene hasta mismo autorización para guiar.
Carlos estuvo en la Marina de Guerra Sueca hasta 2000. Y en 2002, él recibió el título de suboficial.
En 2003, él esquió en el Torneo Vasaloppet. Y en ese mismo año, él comenzó a estudiar Diseño y Arte. Y en Diciembre, cuando la Reina consorte Silvia tuvo sus conmemoraciones de cumpleaños con un CD de
Shchelkunchik, Carlos hizo el diseño del CD.

Carl works with his mother (Queen consort Silvia) at World Childhood Foundation.
In 2004, he creates a calendar for being sold to benefit World Childhood Foundation. And in the same year, he received the title of Sub-Lieutenant in Royal Swedish Navy.
Carl’s a very, very rich man. His personal fortune is worth about $ 25, 000, 000, 00!
He and Emma Pernald had an affair for a long time. And they even lived together for some time. I don’t know if they’re still together. But Emma hasn’t been mentioned in his life recentely.
Anyway, if Carl’s single again, we can say there’s a young, millionaire, and very handsome Swedish prince in some people’s romantic plans.
Até mais!

3/27/2007

NÃO CHAMEM ELE DE ´´ASH``!!!

Olá!!!

Tivemos mais uma vitória: botamos o Airton pra fora com 91% dos votos. Com essa foram 2 homofóbicos jogados no lixo do BBB nessa edição. E eu não esqueci da comemoração, não: no post aí de baixo tem umas fotos do ator pornô Mukhtar Safarov. Pra quem não sabe, é aquele que tem o cacete gigante (25 cm de comprimento por 25 cm de circunferência). Divirtam-se!rs
Agora olhem só: como vocês sabem, eu tenho feito posts pra todos os amigos blogueiros no aniversário deles (pelo menos, dos que eu sei quando é o aniversário). E aí teve gente me perguntando por e-mail por que eu não fiz um post pro Marcelo, do Complexo de Anjo, já que o aniversário dele foi na semana passada. Bom, não fiz simplesmente porque eu acho que não faria nenhuma diferença pra ele. Nem me parece que ele tenha sentido nenhuma falta. Mas eu comentei lá no blog dele no dia do aniversário dele e desejei feliz aniversário. Como eu já disse num outro post, eu só não comento mais lá pra dar a minha opinião. Mas, dizer “feliz aniversário” não é exatamente uma opinião, né? É um voto de felicidade. Então, acho que foi o suficiente.
Bom, agora vamos ao tema de hoje: com vocês o ator, diretor, dublador, roteirista e produtor estadunidense Bruce Campbell.

Bruce Lorne Campbell nasceu em Michigan, em 22 de Junho de 1958, numa família de antepassados escoceses.
Ele é o irmão mais novo do ator Don Campbell. E quando os 2 ainda eram crianças, uma vez eles tavam brincando... Bom, ‘brigando’, pra usar o termo certo rs, o Don acertou o Bruce no queixo. E foi isso que deixou essa pequena cicatriz no queixo dele.
Na escola, o Bruce conheceu o Sam Raimi. E logo ficou amigo dele e dos outros Irmãos Raimi.
O 1º filme do Bruce foi Oedipus Rex, um curta-metragem de 5 minutos, gravado em 1975, quando ele tinha 17 anos. E foi aí que ele assumiu o nome artístico simplificado de Bruce Campbell.
No ano seguinte, ele entrou pra Western Michigan University, mas trancou a matrícula depois de 6 meses, pra correr atrás de novos convites de trabalho que tavam aparecendo na época.
Em 1981, veio o 1º trabalho de um pouco mais de destaque na carreira do Bruce: um filme de terror trash chamado Evil Dead (no Brasil, parece que o DVD ficou com o título original, mas o VHS foi lançado como Uma Noite Alucinante). O diretor era o Sam. E a maioria dos atores e membros da ficha técnica eram amigos deles.
O Bruce trabalhou também como produtor executivo do filme.
Esse filme (que na época foi proibido na Alemanha, Finlândia, Irlanda e Islândia), acabou passando a ser considerado um clássico do Cinema de Horror.
Em Março de 1983, o Bruce se casou com a Christine Deveau, com quem teria 2 filhos.
Em 1987, o Sam resolveu fazer um remake de Evil Dead. Apesar do filme se chamar Evil Dead II (aqui no Brasil, o VHS saiu como Uma Noite Alucinante II), não é uma continuação, já que tem o mesmo herói e a mesma heroína principais (os 2 tinham morrido no outro filme) chegando no mesmo lugar no início do filme. Então, é um remake mesmo (dessa vez, com algumas pitadas de comédia). A heroína se chama Linda e é interpretada pela Betsy Baker no 1º filme e pela Denise Bixler no 2º. Já o herói se chama Ash Williams e é interpretado pelo Bruce nos 2 filmes.
Depois disso, o Bruce fez várias participações de 1 ou 2 cenas em vários filmes. Aliás, ele é considerado por vários críticos como o principal ator de personagens secundários nos Estados Unidos.
Em 1989, ele se divorciou da Christine. E 2 anos depois, ele se casou com a figurinista Ida Gearon. E tão juntos até hoje, morando numa cidade do interior do Oregon.
Ainda no início dos anos 90, o Bruce foi convidado pra protagonizar O Fantasma. Mas não deu, porque ele já tava realmente com muito trabalho nessa época e foi substituído pelo Billy Zane (e o filme só acabou saindo em 1996).
Em 1993, interpretando mais uma vez o Ash Williams, o Bruce protagonizou Army of Darkness, que aqui no Brasil virou Uma Noite Alucinante III.
Assim como o 2º filme, esse 3º foi um filme de terror com algumas pitadas de comédia. Mas tem um estilo meio de aventura também. E esse, sim, é uma continuação do 2º.Depois desse 3º filme, o Ash Williams passou a ser um dos caçadores de criaturas sobrenaturais mais lembrados pelos fãs de filmes de terror.

Chegou até a ser cogitado um novo capítulo de Sexta-Feira 13 em que o Ash enfrentaria o Jason Voorhees. Mas acabou não saindo. O Sam não liberou os direitos autorais pra usarem o personagem (que foi criado por ele) e até o Bruce mesmo não se interessou muito em fazer.
Mas ele ficou tão caracterizado como esse personagem que até passou a dar autógrafos assinando:

Bruce Don’t Call Me Ash Campbell

Em 1995, ele foi pra Nova Zelândia pra participar de alguns capítulos de Hércules. O personagem dele era um ladrão chamado Autolycus, inspirado num personagem da Mitologia Grega.


O Autolycus é um personagem do bem, apesar de não conseguir parar de praticar pequenos delitos sempre que pode.
Com esse personagem, o Bruce também chegou a aparecer em alguns capítulos de Xena, A Princesa Guerreira. Aliás, ele chegou a dirigir 6 capítulos de Hércules e 2 de Xena.
Em 2002, o Bruce lançou a autobiografia dele. Se chama If Chins Could Kill: Confessions of A B-Movie Actor.
Em Julho de 2003, ele sofreu um acidente de carro perto de casa, mas só teve ferimentos leves e até fez piadas com a situação. Aliás, é o que ele mais gosta de fazer: rir. O Bruce é um cara extremamente bem-humorado e ninguém bate um papo de 10 minutos com ele sem dar umas risadas.
Ele teve ao todo 71 trabalhos como ator no cinema e televisão, 18 como dublador, 16 como produtor, 7 como diretor e 3 como roteirista.

Bruce Lorne Campbell was born in Michigan, on June 22nd, in 1958. He has Scottish ancestors.
His older brother, actor Don Campbell, hit his chin and made that scar on it when they were boys.
Bruce met Sam Raimi at school. And they’ve been very good friends since them.
Bruce’s 1st movie was
Oedipus Rex, in 1975. And them he got Bruce Campbell as his stage name.
The next year, he went to Western Michigan University. But he left it after 6 months to continue his acting career.
In 1981, Bruce was in
Evil Dead, as Ash Williams, his most famous character. And he was also the producer of this movie.
The movie was banned in some countries after it has been made. But nowadays it’s seen as a classic of Horror Cinema.

Nel 1987, Sam Raimi ha deciso di fare un remake di
La Casa, chiamato La Casa 2.
L’eroe (Ash Williams) e l’eroina (Linda) eranno gli stessi dell’altro film. Ma solo Bruce ha continuato come Ash.
Dopo questo, lui ha fatto un cameo dopo l’altro in tantissimi film. E lui è visto come il principale attore di personaggi secondari negli Stati Uniti.
Nel 1989, Bruce ha divorziato da sua prima moglie Christine. E 2 anni dopo questo, lui ha sposato Ida Gearon, con chi vive fino adesso in Oregon.
Nel 1993, Bruce è stato in
L’Armata del Tenebre, di nuovo come Ash Williams.
Dopo questo film, Ash è diventato un tipo d’eroe dei film dell’orrore. E si pensava anche di fare un nuovo episodio di
Venerdì 13, in cui Ash lotterebbe contro Jason Voorhees. Ma Bruce e Sam non hanno veramente voluto farlo.
Negli anni 90, Bruce è stato invitato per attuare come il personaggio principale di
The Phanton. Ma lui non ha potuto farlo (Billy Zane lo farebbe).

Ash Williams fue el gran personaje de la carrera de Bruce. Y él hasta mismo dió autógrafos asinando:

Bruce Don’t Call Me Ash Campbell

En 1995, él fue para Nueva Zelanda para participar como actor de los seriales
Hércules: Los Viajes Legendarios y Xena: La Princesa Guerrera.
Su personaje era Autolycus. Pero él también trabajó como director de algunos capítulos de esos seriales.
En 2002, Bruce escribió su autobiografía, llamada
If Chins Could Kill: Confessions of A B-Movie Actor.
En 2003, él tuvo un accidente con su coche, pero sin herirse mucho.
Bruce es un tipo muy buenhumorado. Y le gusta siempre reírse mucho.
El tuvo hasta hoy 71 trabajos como actor en TV y Cine, 18 como actor vocal, 16 como productor, 7 como director y 3 como guionista.


Até a próxima!

25 X 25





3/25/2007

UMA VOZ INESQUECÍVEL

Olá!!!

Bom início de semana pra todo mundo!
Gente, só queria lembrar pra vocês darem uma olhada no post aí embaixo desse. É que o Airton tá no paredão do BBB, como vocês já sabem. Então, vamos cair em cima e botar mais um homofóbico pra fora da casa.
Bom, hoje vamos lembrar aqui de alguém que nos deixou há 10 anos, vítima de complicações causadas pela AIDS. Provavelmente a maioria de vocês nunca viram ele. Mas com certeza a maioria de vocês já ouviram a voz dele por várias e várias vezes. Tô falando do radialista, ator de teatro e dublador brasileiro André Filho.

Ele nasceu aqui no Rio, em 21 de Dezembro de 1946.
Com 16 anos, o André começou a carreira de radialista, já como locutor.
Depois de iniciar a carreira de ator de teatro, ele começou a se dedicar à dublagem, que seria a carreira principal dele daí pra frente: centenas de filmes, desenhos e séries que chegaram ao Brasil dos anos 70 aos anos 90 receberam a voz dele na versão brasileira.
O André foi um dos dubladores mais versáteis, que dava o tom certo à voz do personagem dependendo da cena, indo do tímido ao confiante.
Também era ele mesmo quem cantava sempre que se dublava uma música cantada pelo personagem. E olhem que isso é uma super exceção (quase sempre, quando é feita a dublagem de uma música num filme ou num desenho, o dublador que canta não é o mesmo que fala o resto do texto do personagem). A música mais famosa cantada pelo André num desenho talvez tenha sido a versão brasileira de Under The Sea, em A Pequena Sereia.
Foi o André quem dublou o Christopher Reeve em todos os filmes em que ele interpretou o Super Homem. E também foi ele quem dublou o Sylvester Stallone em quase todos os primeiros filmes dele. Inclusive, em todos os filmes do Rambo e do Rocky.
Bom, nessa foto aí em cima, vocês podem ver vários personagens a quem ele deu voz aqui no Brasil.
Na televisão, o André trabalhou no programa Nas Ondas do Rádio, na extinta Rede Manchete.
Sobre a vida pessoal do André, muito pouco se sabia, porque ele era muito discreto ao falar sobre isso em público, apesar de ser muito alegre e adorar dar festas pros amigos na casa dele.
Curiosamente, é muito difícil encontrar fotos dele aí pela rede.
Existiam boatos de que ele era bissexual e que tinha uma vida sexual bem acelerada. Mas, pra dizer a verdade, são só boatos, sem nenhuma prova propriamente dita.
O André era extremamente voltado pra cultura musical e tinha uma super coleção particular de discos de vinil (naquela época, não existia CD em muita quantidade, né?). Mas o ídolo principal dele era a Clara Nunes.
O André costumava ser visto todos os domingos jogando futebol no pátio do hoje desativado Colégio Sagrado Coração de Jesus, aqui no Rio.
Não se sabe bem como ele foi contaminado pelo HIV. Tem quem diz que foi por contato sexual, já que ele parecia levar uma vida bem ‘animada’. Mas também tem quem diz que foi por uma transfusão de sangue.
O André morreu em 14 de Março de 1997, 3 meses depois de fazer 50 anos. Uma das vozes mais características de muitos e muitos filmes, desenhos e seriados exibidos no Brasil dos anos 90 pra trás se calou pra sempre. Mas vai ficar na lembrança de muitos de nós, que fomos crianças e/ou adolescentes naquela época.
Vocês podem ver uma coletânea de quase todos os trabalhos que ele fez como dublador no You Tube clicando
aqui.

André Filho nació en Rio de Janeiro, en 21 de Diciembre de 1946.
Cuando tenía 16 años, él comenzó su carrera como locutor de radio.
Después de haber comenzado a trabajar como actor teatral, él comenzó su carrera como actor vocal, que sería su principal trabajo para siempre: centenas de películas, seriales y dibujos animados tendrían su voz en Brasil desde los años 70 hasta los 90.
André fue uno de los mejores actores vocales de Brasil.
Era siempre él quien cantaba cuando había una canción dublada (la versión brasileña de
Under The Sea, en La Sirenita, fue cantada por él).

André voiced the Great Christopher Reeve in all his Superman movies in Brazil. And also Sylvester Stallone in all his Rambo and Rocky movies.
Anyway, you guys can see above many other characters who had his voice in the Brazilian version of their shows.
André also worked at TV Show
Nas Ondas do Rádio.
Very little is known about his private life. Even because he rarely spoke about that.
André used to give many partys to his friends in his home. And some people say he was bisexual and he had a very agitated sexual life. But to be honest it’s some kind of very difficult to confirm gossips.

André aveva una cultura musicale molto forte ed era un gran fan di Clara Nunes.
Di solito, lui giocava il calcio tutte le domeniche.
Non si sa chiaramente se lui ha avuto AIDS dovuto ad un contatto sessuale od ad una trasfusione di sangue. Comunque sia, André è morto nel 14 di Marzo del 1997, 3 mesi dopo il suo compleanno di 50 anni.
La sua voce, data a tanti personaggi dei film, serie e cartoni animati è taciuta per sempre. Ma sarà anche rimasta per sempre nel cuore di molti brasiliani che sono stati bambini e ragazzi negli anni 70, 80 e 90.

HORA DE ELIMINAR O AIRTON

Bom, agora, a gente tem a oportunidade de derrubar o 2º homofóbico do BBB.
A gente já derrubou o Felipe com 93% dos votos. Agora é a vez do Airton, que é o baba-ovo e puxa-saco principal dele. Primeiro porque amigo de homofóbico também é homofóbico. E segundo porque o Airton mesmo já soltou umas frases meio homofóbicas lá. Tipo:

“Metrossexual é um cara que é tão viado que tem medo de dar o cu.”

É claro que ele não incentivou a violência contra os gays, como o Felipe fez (pelo menos que eu tenha visto). Mas a gente pode dizer que o Felipe é um homofóbico de 1º grau e o Airton seria um homofóbico de 3º ou 4º grau. Mas, homofóbico é homofóbico. Então, vamos partir pra cima!
Vocês já sabem, é claro, qual é o site pra votar. Mas, pra facilitar, vou botar o link aqui de novo. Tá aí:

http://bbb.globo.com/

Bom, até a próxima!

3/23/2007

O PAI DO TOSO KUNE DO

Olá!!!

Tamos aí de novo, depois de outra semana meio corrida. Mas, pelo menos, foi menos corrida do que as outras.
Bom, hoje vamos dar uma olhada no ator e professor de Artes Marciais estadunidense Jason David Frank.

Ele nasceu na Califórnia em 04 de Setembro de 1973.
O Jason é descendente de indígenas da América do Norte e de britânicos.
Ele começou a fazer o 1º curso de Karatê com apenas 4 anos de idade. E com 12, ele já começou a dar aula pra crianças.
O Jason estudou na Bonita High School.
No Festival de Inverno de Las Vegas de 1990, com 17 anos, ele recebeu o título de Grand Champion em Artes Marciais.
Em 1993, o Jason foi escalado pra 1ª temporada de Power Rangers. O personagem dele se chamava Thomas Oliver (apelidado de Tommy) e era o 1º Ranger Verde. E a princípio, seria um vilão que, pouco depois, viraria herói na história.


Nessa época, ele assumiu o nome artístico simplificado de Jason Frank. Mas depois passaria a usar o nome todo.
O personagem deveria sair de cena ainda no final da 1ª temporada, depois de ter perdido os poderes de ranger. Mas ele foi tão bem aceito pelo público que a direção do seriado decidiu manter ele na 2ª temporada, em 1994. Além disso, o personagem ganhou muito mais destaque nessa temporada, passando a ser o líder do grupo e o 1º Ranger Branco.
1994 também foi o ano em que o Jason se casou com a namorada Shawna (com quem teria 3 filhos), teve a 1ª experiência no cinema com o filme Burning Desires (tomem cuidado pra não confundir esse com um filme pornô chamado Burning Desires 3.2!) e foi colocado no Hall da Fama dos Faixas Pretas de Karatê e Kung Fu, pela American Karate and Kung Fu Federation.
Em 1995, ele teve em Power Rangers: O Filme. Mas no final do ano, com a conclusão da 3ª temporada do seriado, se pôde observar uma queda na audiência, já que a história tava se tornando cada vez mais repetitiva. Então, pra 4ª temporada, em 1996, a direção e produção do programa resolveram mudar por completo o visual, apesar de manter o mesmo tipo de história. Vários personagens antigos saíram (ou passaram a aparecer muito menos), entraram alguns novos, outros ambientes passaram a ser usados como cenários fixos e as cores de alguns rangers mudaram. Então, o personagem do Jason continuava sendo o líder do grupo, mas deixou de ser o Ranger Branco e passou a ser o novo Ranger Vermelho.
O irmão mais velho dele, o Eric, fez uma participação de alguns poucos capítulos nessa temporada, interpretando um irmão do Tommy.
Em 1997, o Jason teve em Turbo: A Power Rangers Movie. E logo depois ele começou a gravar a 5ª temporada do seriado, continuando como líder dos rangers. Mas nesse ano, ele já ia fazer 24 anos. E um ranger tem que ser (pelo menos em tese) um personagem adolescente ou pós-adolescente. Simplificando: o Jason já tava começando a ficar meio velhinho pra interpretar esse tipo de personagem, né?rs Então, essa foi a última temporada dele no seriado, pelo menos até aquela época. Ele ficou até o meio dessa 5ª temporada, quando o personagem dele passou o comando do grupo pro personagem do Selwyn Ward.
Em 2001, o Jason se divorciou da Shawna. E 5 dias depois, morreu o irmão dele (a família divulgou apenas que o Eric morreu devido a uma doença, mas, até hoje, ninguém deu maiores detalhes).
Em 2002, na 10ª temporada de Power Rangers, foi feito um capítulo especial em que quase todos os rangers vermelhos se encontraram. O Jason tava lá, é claro, voltando a interpretar o Tommy.
Em Maio de 2003, ele se casou com uma colega de trabalho: uma professora de Karatê chamada Tammie, com quem teria mais 1 filho. E tão juntos até hoje.
Como tem o conhecimento de vários tipos diferentes de Artes Marciais, o Jason criou um estilo próprio, que ele chama de Toso Kune Do, que já foi reconhecido oficialmente pelos lutadores de Karatê dos Estados Unidos. E ele oferece o curso dessa arte marcial, como de todas as outras, na própria academia que ele abriu no Texas, a Rising Sun Karate Academy. Ele foi apelidado pelos colegas de Fearless Frank.
Em Junho de 2003, ele recebeu o título de Kyoshi e entrou pra World Karate Union.
Em 2004, quando começou a 12ª temporada de Power Rangers, o Jason voltou ao seriado, interpretando o Tommy outra vez. Só que agora ele voltava a fazer parte do grupo, como o Ranger Preto.
Devido a todas essas aparições em Power Rangers (bem mais do que qualquer outro personagem mostrado ali), o Tommy é considerado por muitos fãs do seriado como o personagem principal da história.
Além de Power Rangers e dos 2 filmes que o seriado gerou, o Jason teve até agora outros 10 trabalhos como ator no cinema e televisão. Mas nenhum em que ele tenha se destacado muito.
De qualquer forma, agora em Fevereiro de 2007, foi lançado o filme Fall Guy, protagonizado por ele. É inspirado na vida do dublê Jon Stewart.


No tempo livre, o Jason gosta de pular de pára-quedas.
Atualmente, ele mora no Texas e dá aulas de Karatê e Kickboxing na academia dele. Bem que eu queria ser aluno dele. Bonito, alto (1, 80 m), musculoso... Imaginem quando termina a aula e ele vai pro vestiário tomar banho!rsrsrs

Jason David Frank è nato in Califórnia, nel 04 di Settembre del 1973.
La sua ascendenza è indigena e brittanica.
Jason ha cominciato a studiare Karatè quando aveva 4 anni. Ed ha cominciato a insegnarlo quando aveva 12.
Lui ha studiato nella Bonita High School.
Nei Las Vegas Winter Nationals, Jason è diventato il Grand Champion in Arti Marziali.
Nel 1993, lui è stato nel primo abbonamento di
Power Rangers, come Thomas Oliver, il primo Ranger Verde.
Lui ha avuto il nome artistico di Jason Frank. Ma dopo userebbe il suo vero nome.
Thomas lascerebbe Power Rangers nella fine di questo abbonamento. Ma era molto piaciuto al pubblico. E così, ci è rimasto nel secondo abbonamento, nel 1994, adesso come il primo Ranger Bianco e capo del gruppo.
Anche nel 1994, Jason ha sposato la sua ragazza Shawna (la madre dei suoi 3 figli più vecchi), è stato nel film Burning Desires ed è stato accetto per la American Karate and Kung Fu Federation come uno dei nomi principali di questi sport.

En 1995, Jason estuvo en
Mighty Morphin Power Rangers: The Movie. Pero en el fin de ese año, la serie había tenido problemas con la receptividad del público. Y fue necesario cambiar algunas cosas, como los colores de algunos rangers. Y Jason se cambió en el nuevo Ranger Rojo.
Eric, el hermano de Jason, estuvo en esa nueva temporada, en 1996, como el hermano de Tommy.
En 1997, Jason estuvo en
Turbo: A Power Rangers Movie. Y en la serie, él continuaba como el ranger principal. Pero tendría ya 24 años (ya un poquito viejo para ser un ranger). Así, él continuó hasta el médio de esa temporada y fue substituído por Selwyn Ward.
En 2001, Jason se divorció de su esposa Shawna. Y 5 días después, Eric se murió (y hasta hoy no se saba bien el motivo).

In 2002, Jason was back in
Power Rangers, in an episode which had almost all the red rangers.
In 2003, he married his colleague Tammie (his youngest child’s mother).
Jason created Toso Kune Do, a mixture of different martial arts. Actually, it’s a kind of American Karate. And in his Rising Sun Karate Academy, in Texas, he teaches this and other martial arts.
He also became a Kyoshi of World Karate Union.
In 2004, Jason was back in
Power Rangers again, as the new Black Ranger.
Many Power Ranger fans see Jason’s character as the main character of this series.
He had
Power Rangers, both movies which came from Power Rangers, and also other 10 times as a Cinema and TV actor. And since last February, he’s been able to be seen in Fall Guy.
In his free time, Jason likes parachuting.
Nowadays, he leaves in Texas and teaches Karate and Kickboxing in his academy. Imagine this handsome and muscular 180-cm-tall man under the shower after teaching... I’d like to be one of his students!


Bom fim de semana pra todo mundo e até a próxima!

3/21/2007

UM GÊNIO DA RENASCENÇA

Olá!!!

Hoje eu vou falar aqui de um dos personagens históricos principais da História da Itália. rs Se algum hétero sem cérebro tivesse lendo isso, ia pensar que eu tô falando da Cicciolina, né?rs

Já quem tem um mínimo de cérebro (seja hétero ou não), com certeza tá pensando em vários dos grandes gênios que a Itália produziu. E entre esses, com certeza, tá pensando em quem eu vou falar hoje. Tô falando do arquiteto, astrônomo, cartógrafo, engenheiro, escultor, fabricante de armas, fabricante de instrumentos musicais, filósofo, físico, geólogo, matemático, mecânico, naturalista, pintor, químico e urbanista italiano Leonardo da Vinci.

A 1ª pergunta que vocês devem tá se fazendo é como é que ele conseguia fazer isso tudo ao mesmo tempo, né? Bom, vocês já vão ver. Me deixem só fazer uma rápida lembrança do que foi a Renascença (ou Renascimento, chamem como quiserem): na Europa, ao longo dos séculos XIV, XV e XVI (entre 1301 e 1600), aconteceu uma releitura da mentalidade dos gregos antigos sobre Cultura Geral. Foi a volta dos ensinamentos do Sócrates, do Platão e do Aristóteles, só que adaptados à realidade do fim da Idade Média.
O resultado foi que o centro das atenções foi deixando de ser o papado e voltando a ser o ser humano. Antes da Renascença, a idéia das pessoas era sempre de servir à Igreja Católica pra conseguir uma vida melhor depois da morte; a partir da Renascença, passou a ser evoluir e se desenvolver pra conseguir uma vida melhor aqui na Terra mesmo.
Mas isso não foi de uma vez só. Foi bem aos poucos, ao longo de 300 anos. E o Leonardo pegou exatamente a fase conclusiva dessa transformação, nascendo numa aldeia da província de Vinci, perto de Firenze, em 15 de Abril de 1452.
O pai dele era um tabelião chamado Piero, que foi apelidado pelos camponeses de “Ser Piero”. E a mãe, de acordo com alguns historiadores, era uma escrava judia comprada pelo Piero, chamada Caterina. Mas ela foi disfarçada pelo Piero de camponesa italiana pra que o Leonardo não fosse perseguido pela Igreja Católica, por ser filho de uma judia.
Desde adolescente, ele sempre preferiu observar e experimentar as coisas do que seguir as idéias pré-estabelecidas que as pessoas tinham delas. E até por causa disso, é possível que ele tenha experimentado todas as práticas sexuais a que tinha acesso. Mas, se foi esse o caso, ele fez isso mais pra experimentar do que por prazer.
Além disso, O Leonardo tinha uma personalidade muito múltipla, sem objetividade quase nenhuma. Frequentemente, ele começava a fazer uma coisa e aí parava e começava a fazer outra. Aí parava e começava a fazer outra. Aí parava e começava a fazer outra. Enfim, em menos de 1 hora, ele já tinha mexido em 5 ou 6 coisas... Mas, em compensação, ele também deixava muita coisa inacabada. E a vida dele foi basicamente toda assim, até a velhice.
Com 16 anos, o Leonardo se mudou pra Firenze, onde estudou no ateliê do Andrea del Verrocchio. E lá ele teve aulas de Arquitetura, Biologia, Escultura, Música e Pintura. Ele foi um dos melhores alunos do Andrea, até pela habilidade de prestar atenção em várias coisas ao mesmo tempo.
Isso duro até que o Andrea se mudou pra Veneza e fechou o ateliê em Firenze. E com a ajuda do pai, o Leonardo montou o ateliê dele.
Foi nessa época que o Governador de Firenze, por questões políticas, quis agradar a um outro governante que tinha assumido o poder fazia pouco tempo, o Duque de Milano. E ele mandou o Leonardo pra Milano, pra servir ao duque com as obras de arte dele. E como esse duque era um grande mecenas dessa época, com vários artistas sob a proteção dele, o Leonardo dispôs de todo o dinheiro que precisava pra levar adiante os planos dele.
A amizade entre o duque e o Leonardo ficou tão próxima que muitos historiadores acham impossível que eles não tenham sido amantes.
Em Milano, o Leonardo sempre revelou uma inteligência e cultura fora do comum, além de ter uma aparência sempre elegante e limpa. Aliás, uma coisa que espantava muitas pessoas: ele tomava banho sempre!rs
Curiosamente, ele era chamado de várias formas diferentes: Io Leonardo, como ele costumava assinar os trabalhos; Leonardo di Ser Piero, por causa do pai dele; ou simplesmente Leonardo. Mas parece que o que pegou mais foi mesmo Leonardo da Vinci, pelo fato dele ter nascido em Vinci.
E por falar na forma como ele assinava, ele fez uma inovação aí: assinava sempre da direita pra esquerda, pra que a assinatura pudesse ser lida num espelho.
A forma como o Leonardo escrevia (com exceção desse hábito de escrever da direita pra esquerda) é quase a mesma forma que se usa até hoje. É que, no Império Romano, só se escrevia com letras maiúsculas. E no início da Idade Média, essas letras foram abolidas e passaram a se usar só as minúsculas.
O Leonardo criou um novo código: as palavras mais importantes da frase (a 1ª palavra da frase, nomes de pessoas, nomes de lugares ou palavras que merecessem destaque) eram escritas por ele com a inicial maiúscula, e o resto era tudo escrito em letras minúsculas. Assim ficava mais fácil dele encontrar as palavras principais nas anotações que ele fazia.
Em 1498, Milano foi invadida pelos franceses e o duque foi exilado. E o Leonardo, sem patrão, deixou Milano e foi pra Mantova e depois pra Veneza. Até que ele decidiu voltar pra Firenze, chegando lá em Abril de 1500. Olhem só: enquanto o Pedro Álvares Cabral tava chegando aqui, o Leonardo tava voltando pra Firenze.rsrs
Mas enfim: em Firenze, ele conseguiu se colocar a serviço do Cesare Borgia, um filho do papa.
Em 1503, o Leonardo começou a pintar o quadro mais famoso dele, a Mona Lisa. Esse quadro foi retocado muitas dezenas (ou talvez centenas) de vezes. Então, não se sabe ao certo quando ele terminou de pintar. Mas foi em 1506 ou 1507.
Em 1506, o Leonardo voltou pra Milano, morando lá por 7 anos, até que se mudou pra Roma.
Lá, ele bateu de frente com outro artista que tava começando a se desenvolver, o Michelangelo Buonarroti. Apesar do Leonardo ser 23 anos mais velho do que o Michelangelo, os 2 se enfrentavam de igual pra igual. E viviam provocando um ao outro sem parar. Mas, ao mesmo tempo, tinham uma profunda admiração um pela obra do outro. Parecia uma relação de amor e ódio, né? Apesar disso, eles não tiveram muito contato pessoal, não. Só se viam mesmo em eventos profissionais.
Enquanto teve em Roma, o Leonardo decidiu se dedicar mais ao estudo da Biologia. E entrando escondido nos hospitais durante a noite, ele ia às salas onde ficavam os cadáveres dos recém-falecidos, abria eles, estudava todos os órgãos internos e anotava cuidadosamente tudo o que descobria. Com essas autópsias, ele fez descobertas incríveis mesmo pra época. Mas tinha que ser escondido porque, se a Igreja Católica pegasse ele fazendo isso, ele seria preso e queimado numa fogueira, acusado de satanismo.
O Leonardo só parou depois de já ter aberto 30 cadáveres, achando que aí já sabia de tudo o que precisava sobre esse assunto.
Em 1515, ele foi contratado pelo François I, o rei recém-coroado da França, pra fazer um leão mecânico que ele queria dar de presente pro papa. E o François gostou tanto do trabalho do Leonardo que levou ele pra França pra ser o arquiteto, engenheiro e pintor oficial dele. E os 2 ficaram grandes amigos.
Nessa época, o Leonardo parou de pintar, devido a uma tendinite na mão esquerda. Mas continuou praticando as outras artes.
No início de 1519, ele começou a ficar doente... Aparentemente, era um acúmulo de problemas de saúde que ele não tratou ao longo da vida. E como em Abril ele já nem conseguia mais levantar da cama, viu que tava chegando a hora e pediu pra fazer o testamento.
O Leonardo recebeu uma visita do próprio François I em 02 de Maio. E o rei, se sentando na cama, tentou segurar ele no colo pra uma tentativa de conforto. Mas já não tinha mais o que fazer. Nos últimos suspiros, o Leonardo morreu nos braços do amigo.No século XIX, o pintor Jean Auguste Dominique Ingres pintou esse quadro, imaginando como devia ter sido a cena.


O Leonardo foi enterrado no Castelo de Amboise. Ele deixou como herança a obra mais diversificada da Renascença.

Renascence was an European period (1301-1600) when Socrates, Plato, and Aristotle’s ideas were followed again. But under that time mind.
Before Renascence, people wanted to be real slaves of the Catholic Church to get a better life in Heaven. After Renascence, people wanted to get a better life in THIS World.
This transformation would happen along 300 years. And Leonardo lived in its last times. He was born in Vinci, near Firenze, on April 15th, in 1452.
His parents were the notary Piero and (presumably) his Jewish slave Caterina. It was possibly hidden to protect Leonardo from the Catholic Church.
Since he was a teen, Leonardo prefered trying things than following ideas which people had had about things. So it’s possible he tried different kinds of sex.
He didn’t have an objective mentality. And he used to start doing something and leaving it a little later. Then he started doing another thing and left it a little later. Then he started doing another thing and left it a little later. So, he used to do so many things, but almost nothing was finished.
At 16, Leonardo moved to Firenze to study with Andrea del Verrocchio.
When Andrea sold his school and moved to Venice, Piero helped Leonardo to found his own school.

Quando il Signore di Firenze ha voluto piacere il Duca di Milano, lui ha detto a Leonardo d’essere al suo servizio.
Questo è molto piaciuto a Leonardo, che voleva qualcuno ricco per essere il suo mecenate.
C’è chi dice che loro sono diventati amanti.
A Milano, Leonardo era visto come un uomo molto inteligente e pulito (lui si bagnava sempre).
Era conosiuto come Io Leonardo, Leonardo di Ser Piero, Leonardo da Vinci o solamente Leonardo.
Lui scriveva dalla destra alla sinistra, per essere letto su qualche specchio.
Nell’Imperio Romano, si scriveva solo con le lettere maiuscole. E nel Medioevo si scriveva solo con le lettere minuscole.
Leonardo è stato il primo a scrivere le parole più importanti delle frasi colla prima lettera maiuscola e le altre minuscole.
Nel 1498, i francesi hanno dominato Milato ed il duca ha avuto l’estradizione. Così, Leonardo ha lasciato Milano ed è andato a Mantova, dopo a Venezia ed all fine lui è tornato a Firenze.
A Firenze, lui ha lavorato per il figlio del papa, Cesare Borgia.

En 1503, Leonardo comenzò a pintar su mayor cuadro, la
Mona Lisa. Sería acabado en 1506 o 1507. No se lo sabe bien.
En 1506, Leonardo se fue para Milán. Y 7 años después, él se fue para Roma, donde conoció Miguel Angel Buonarroti. Los 2 tenían una relación de competición muy fuerte. Pero también mucho respecto uno por los trabajos del otro.
Mas la relación de Leonardo y Miguel fue solo profesional.
Por algunas veces, Leonardo fue escondido a hospitales para hacer la autopsia de cadáveres y hacer anotaciones.
Tenía que hacerlo escondido o sería muerto por la Iglesia Católica. Y dejó de hacerlo después de hacer 30 autopsias.
En 1515, Leonardo hizo un trabajo para el Rey Francisco I, que después lo llevó para Francia para trabajar solo para él. Y Leonardo y Franciso se quedaron grandes amigos.
Después de eso, Leonardo tuvo un problema en su mano izquierda y no pudo más pintar.
En 1519, él comenzó a tener problemas graves de salud. Y en Abril, pudo ver que estaba para morirse.
Francisco I fue visitar Leonardo en 02 de Mayo. Pero solo pudo verlo morirse en sus brazos.
En el siglo 19, Jean Auguste Dominique Ingres pintó un cuadro pensando en como fue la situación.
El cuerpo de Leonardo fue puesto en el Castillo de Amboise.


É isso, gente. Até a próxima!

3/19/2007

ROBERT DE NIRO JÁ FOI ATOR PORNÔ?!

Olá!!!

Bom início de semana pra todo mundo.
Gente, em 1º lugar, quero dar os parabéns ao meu amigo Kaíke, do blog Quarto do Príncipe, que ontem estreou idade nova. Tudo de bom, Kaíke! O seu bolo tá no post aí de baixo.
Bom, hoje vamos dar uma olhada no ator, dublador, diretor e produtor estadunidense Robert de Niro.

Robert Mario de Niro Jr nasceu em New York, em 17 de Agosto de 1943.
Ele era filho do escultor e pintor expressionista Robert de Niro e da artista plástica Virginia Admiral.
Os pais se separaram quando o Robert tinha 2 anos.
Ele era tão branco quando era criança que as crianças chamavam ele de Bobby Milk.
O Robert estudou na High School of Music and Art, em New York. Mas, com 13 anos, ele entrou numa de adolescente rebelde, deixou a escola e ficou sem falar com o pai.
Mais tarde, o Robert foi fazer o curso de ator no conservatório da Stella Adler e, depois, no Actor’s Studio do Lee Strasberg.
Com 16 anos, o Robert estreou como ator na peça O Urso, do Anton Chekhov, adotando o nome artístico de Robert de Niro Jr. Depois seria simplificado pra Robert de Niro, mas algumas vezes, seria usada a grafia Robert Deniro, escrito junto. E até Robert Denero saiu em alguns filmes!rs Mas os amigos sempre chamaram ele de Bob.
Com 18 anos, o Robert se reconciliou com o pai, que tava sofrendo de depressão, e levou ele pra França.
A estréia do Robert no cinema foi no filme francês Trois Chambres à Manhattan, em 1965, quando ele tinha 22 anos. Mas o nome do Robert nem foi creditado na abertura do filme!
Apesar desse início tão obscuro, em menos de 10 anos ele já era visto como um dos grandes nomes de Hollywood. E em 1974, o Robert ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por O Poderoso Chefão 2.
Principalmente depois de Taxi Driver, de 1976, ele passou a ser considerado um símbolo sexual, por ter exibido o corpo de 1, 78 m.
Aliás, 1976 foi um ano bem movimentado pra ele: nesse mesmo ano ele se casou com a atriz Diahnne Abbott, que logo depois pariu o 1º filho dele, o futuro ator Raphael de Niro. E foi também nesse mesmo ano que ele teve num filme italiano do Bernardo Bertolucci que foi lançado com 2 títulos diferentes: 1900 e Novecento.
Nesse filme, o Robert contracena com o Gérard Depardieu. E o personagem do Robert é um cara compulsivo por tudo, inclusive por sexo. Mas a maior compulsão dele é o personagem do Gérard. E tem uma cena em que aparecem os 2 pelados numa cama com uma mulher iniciando uma masturbação neles. E é masturbação de verdade! Não é encenação, não!

A cena termina com o Robert agarrando o cacete do Gerard (de verdade!). Então, nem chega a ser uma masturbação com início, meio e fim, né?

Bom, quero lembrar que esse filme não se resume a cenas de sexo. Mas o que é que vocês diriam dessa cena? Vocês acham que um filme que tem uma cena assim, com masturbação de verdade, pode ser considerado pornô? Se pode, esse foi um filme pornô da carreira do Robert.
Mas enfim: em 1980, ele ganhou o Oscar de Melhor Ator por O Touro Indomável. E depois disso, ele passou a ser considerado por muitos cinéfilos o melhor ator da geração dele e um dos melhores atores do Mundo. Curiosamente, quase todos os personagens que ele interpretou tinham mentalidades extremamente complexas e angustiadas.
Em 1988, o Robert se divorciou da Diahnne.
No ano seguinte, ele estreou como produtor em Não Somos Anjos. E a estréia como diretor foi em Desafio No Bronx, de 1993.
Por essa época, o Robert tava namorando a atriz Toukie Smith, com quem decidiu ter um filho por inseminação artificial. E em 1995, nasceram os gêmeos Aaron e Julian.
Em 1997, o Robert se casou com a comissária de bordo Grace Hightower. E em Março do ano seguinte, nasceu o Elliot, o 1º e único filho deles até agora.
Eles se divorciaram nesse mesmo ano, mas voltariam a se casar em 2004. E tão juntos até hoje.
Em Outubro do ano passado, o Robert conseguiu a cidadania italiana (ele é descendente de italianos por parte de pai), apesar de manter a estadunidense também.
Ele teve até agora 77 trabalhos como ator no cinema e televisão, 29 como produtor, 3 como diretor e 2 como dublador.

Robert Mario de Niro Jr nació en Neuva York, en 17 de Agosto de 1943.
Sus padres eran Robert de Niro y Virginia Admiral. Ellos se divorciaron cuando Robert tenía 2 años.
Cuando Robert era niño, lo llamaban Bobby Milk, por él ser muy blanco.
El estudió en High School of Music and Art, en Nueva York. Y tuvo el curso de actor en el conservatorio de Stella Adler y en el Actor’s Studio de Lee Strasberg.
Cuando tenía 16 años, Robert estuvo en la pieza
El Oso, de Anton Chekhov, y tuvo el apodo artístico de Robert de Niro Jr. Después sería simplificado para Robert de Niro. Pero sus amigos lo llaman Bob.
Con sus 18, él volvió a hablar con su padre (estaban apartados) y lo llevó en Francia.
La primera película de Robert fue
Trois Chambres à Manhattan, en 1965. Y en 1974 él tuvo el Oscar por El Padrino II.

1976 was a very busy year for Robert: he was in
Taxi Driver (which made him a sex symbol), he married actress Diahnne Abbott, he had his 1st son (Raphael de Niro), and he was in 1900 (or Novecento).
In this last movie there’s an erotic scene which has he and Gérard Depardieu naked on a bed. And a woman starts a real masturbation in both of them.
In the end of the scene, Robert gets Gérard’s cock. So, we don’t see the end of the masturbation.
Anyway,
1900 isn’t a movie with only sex scenes. But what do you guys say about a scene like that? With a real jerking off? Is it a porn scene? If you guys say it is, you guys say Robert was a porn actor at least for once.

Nel 1980, Robert ha avuto l’Oscar di Miglior Attore per
Toro Scatenato. Dopo questo, hanno cominciato a vederlo come uno dei migliori attori del Mondo.
Nel 1988, lui ha divorziato da Diahnne. E nell’altro anno, lui ha avuto il suo primo lavoro come produttore nel film
Non Siamo Angeli.
La prima volta di Robert come direttore sarebbe in
Bronx, nel 1993.
In quell’epoca, lui aveva una relazione coll’attrice Toukie Smith, con chi ha avuto 2 figli gemelli nel 1995: Aaron e Julian.
Nel 1997, Robert ha sposato Grace Hightower, con chi ha avuto (fino adesso) solo 1 figlio: Elliot. Robert ha divorziato da Grace nell’altro anno, ma l’ha sposato di nuovo nel 2004.
Nel 2006, Robert è riuscito ad avere la Cittadinanza Italiana. Ma tiene anche la Statunitense.
Lui ha avuto fino adesso 77 lavori come attore alla TV ed al Cinema, 29 come produttore, 3 come direttore e 2 come attore vocale.
Até a próxima!

FELIZ ANIVERSÁRIO, KAÍKE!

Parabéns, cara!
Felicidades!

3/17/2007

INCESTO... O QUE É ISSO?

Olá!!!

Hoje eu vou falar sobre um assunto bem polêmico pra maioria das pessoas e que mexe de formas diferentes com vários e vários pontos de vista diferentes. Trata-se do incesto. Mas em 1º lugar, o que é incesto?
Pra simplificar, a gente pode dizer que incesto é o contato sexual entre pessoas da mesma família. Essa é a definição mais exata. Mas até isso é uma definição muito vaga, né?
O que exatamente você chamaria de “contato sexual”? Será que só é contato sexual quando existe penetração? Será que masturbação a 2 já pode ser considerada contato sexual? Será que um beijo de língua já pode ser considerado contato sexual?
E o que exatamente você chamaria de “pessoas da mesma família”? Bom, aí já é relativamente mais fácil de definir: irmãos, pais e filhos biológicos são pessoas da mesma família (pelo menos, em termos de DNA). Mas e o resto? Será que 2 irmãos adotivos são pessoas da mesma família? Será que 2 cunhados são pessoas da mesma família? Será que você e o marido de uma prima sua são pessoas da mesma família? Aí, depende do ponto de vista, né?
Mas aí é que tá a questão: são noções que variam de uma sociedade pra outra (e até de uma pessoa pra outra dentro da mesma sociedade). Vamos comparar, por exemplo, a sociedade brasileira com a sociedade tailandesa. O que a maioria dos brasileiros consideram contato sexual não são exatamente as mesma práticas que a maioria dos tailandeses consideram assim. E o que a maioria dos tailandeses consideram pessoas da mesma família também não são exatamente os mesmos indivíduos que a maioria dos brasileiros consideram assim. Então, será que o que a maioria dos brasileiros vêem como incesto é a mesma coisa que a maioria dos tailandeses vêem como incesto? É evidente que não. Nem tem como ser.
Pra maior parte dos brasileiros, o sexo entre 2 primos não tem nada demais. Já pruma grande parte dos estadunidenses, isso é visto como uma relação incestuosa e até criminosa (em alguns Estados lá a pessoa pode ser presa se transar com um primo). E a mesma coisa se um pai adotivo (ou uma mãe adotiva) transar com um filho adotivo (ou com uma filha adotiva). Já pra maior parte dos brasileiros, o sexo entre pais e filhos adotivos pode até causar um certo espanto no início, mas depois não se dá mais muita importância, né?
Parece que pra maioria das sociedades o que não é aceito mesmo é o contato sexual entre pais e filhos biológicos. Inclusive, esse tipo de incesto é considerado crime na maioria dos países.
Outros tipos de incesto, dependendo da sociedade, passam meio batidos, não é isso? Parece que até o incesto entre irmãos biológicos passa por mais aceito (ou menos mal aceito) do que o incesto entre pais e filhos biológicos.
Mas mesmo aí tem variações. Entre alguns povos florestais, principalmente, é comum o pai ou a mãe (mas mais comumente o pai) fazerem a iniciação sexual do filho ou da filha quando eles chegam a uma certa idade. Geralmente, no final da infância ou início da adolescência. E se vocês tão pensando que é algum tipo de estupro que acontece, não é nada disso: esse adolescente (ou pré-adolescente) vai deixar tranquilamente que o pai faça a iniciação sexual dele, porque aquilo é um hábito comum daquela sociedade.
Em algumas tribos indígenas, o incesto homossexual funciona até como uma espécie de pacto de amizade: um irmão mantém contato sexual com outro irmão como uma espécie de pacto de amizade e cumplicidade entre eles.
Bom, é claro que isso são hábitos de sociedades específicas e eu não tô aqui dizendo pra ninguém fazer nem deixar de fazer nada, certo? Tô apenas explicando a diversidade de pontos de vista do que é incesto nas várias sociedades. E como algumas práticas incestuosas são plenamente aceitas por algumas sociedades e essas mesmas práticas são consideradas inaceitáveis por outras.
O certo é que o incesto sempre envolve algum tipo de tabu social, dentro do que AQUELA sociedade chama de “incesto”. Só que OUTRA sociedade pode nem sequer chamar aquilo de “incesto”, né?
Apesar disso, de acordo com o Sigmund Freud, todos nós temos fantasias sexuais incestuosas. Podemos até não saber que temos, porque elas podem tá entranhadas lááááá dentro do nosso inconsciente. Só que elas tão lá. Mas calma! Isso não significa que VOCÊ se inclui nessas fantasias. Não quer dizer que VOCÊ quer transar com alguém da sua família. Não é isso. Você pode se excitar lendo contos eróticos que envolvem incesto, vendo um filme pornô que envolve incesto ou simplesmente imaginando situações incestuosas nas quais você não se inclui (tem pessoas, por exemplo, que se masturbam imaginando o fulano transando com o pai dele ou o beltrano transando com o irmão dele). Isso também são fantasias sexuais incestuosas.
Aí pela rede mesmo a gente encontra vários sites pornô que são especializados nesse tipo de fantasia. Tão aí alguns exemplos:

http://www.daddysonfuck.com/




http://www.incestbrothers.com/


Bom, o que eu posso dizer pra encerrar esse post é que eu, pessoalmente, acho o incesto uma coisa meio esquisita. Mas não sou contra. Acho que se as pessoas envolvidas são todas adultas, se tão todas de comum acordo com o que tão fazendo e se não tão cometendo nenhum tipo de crime (e nenhum tipo de incesto é considerado crime no Brasil), eu não posso ser contra. Posso apenas achar esquisito, né?rsrs Mas aí a consciência da pessoa é que decide se ela tá fazendo alguma coisa certa ou errada. Cada um é livre pra fazer o que quiser, desde que pense nas conseqüências do que vai fazer antes de fazer.

Oggi parlerò qui dell’incesto. Ma veramente, cos’è incesto? Bene, possiamo dire che è il contatto sessuale fra delle persone della stessa famiglia. Ma dopo questo troviamo delle altre questioni... Cos’è un contatto sessuale? La penetrazione? La masturbazione fra 2 persone? Il bacio lascivo?
E cosa sono delle persone della stessa famiglia? Bene, i fratelli, i genitori ed i figli lo sono. Ma e gli altri? Dipende del giudizio su questo.
Questo è il problema: ogni società pensa una cosa diversa di questa situazione. Per esempio, la parte più grande dei brasiliani e la parte più grande dei thailandesi non vedono ‘contatto sessuale’ come la stessa cosa ed anche non vedono ‘famiglia’ come la stessa cosa. Così, non è possibile che loro vedono ‘incesto’ come la stessa cosa.
Se 2 cugini fanno il sesso in Brasile, questo certamente non ha grandi problemi. Ma se 2 cugini lo fanno negli Stati Uniti (in alcuni stati) loro possono anche essere arresti. E la stessa cosa fra un genitore adottivo e suo figlio (o figlia) adottivo.

Para la mayor parte de las sociedades, el incesto entre padres y hijos biológicos es lo más condenable. Y en muchos paises eso es hasta mismo un crime. Otros tipos de incesto ya no son tan mal vistos así, incluso el incesto entre hermanos biológicos.
Pero entre algunos pueblos forestales es una tradición que los padres (y cási siempre el padre) hagan la iniciación sexual de los hijos. En general cuando los hijos están en el final de la niñez o en el inizio de la adolescencia.
Entre otros pueblos forestales, el incesto homosexual entre hermanos es visto como un pacto de amistad entre ellos.
Es claro que no estoy diciendo aquí para nadie hacer o dejar de hacer nada. Estoy solamente explicando lo que pasa en las diferentes sociedades. Y que algunos tipos de incestos son aceptos por algunas sociedades y los mismos tipos no lo son por otras.

Sigmund Freud said every human being has some kind of incestuous fantasy. But wait! It doesn’t mean YOU think about yourself having sex to a relative. Perhaps you have some kind of incestuous fantasy to read some incestuous story, to watch somebody in an incestuous situation, or to imagine somebody else having sex to a relative of his (some people masturbate thinking about that).
There are even porn sites which have this kind of pornography (you guys can see two of them above).
Well, for me, incest is something a little strange. But if both people are adult, if nobody is being raped, and if incest isn’t illegal in their district, I can’t be against it.
The person himself has to know if it’s something good or bad. Anyway, do whatever you want. But think about that before doing that.


É isso, gente. Bom fim de semana e até a próxima!

3/15/2007

O MAIOR DOS METAL HEROES

Olá!!!

Bom, hoje vou falar sobre alguém que vai completar 44 anos esse mês. Qualquer brasileiro que tem entre 20 e 30 anos (ou mais) hoje deve se lembrar bem dele nas telinhas brasileiras no final dos anos 80 e início dos 90, em vários seriados que passavam naquela época. Então, com vocês, o ator, diretor, dublê e dublador japonês Hiroshi Watari.

Hiroshi Watanabe nasceu em 20 de Março de 1963.
Durante a adolescência, ele pensava em ser cantor e até tentou investir nessa carreira, mas achou que não tinha voz pra isso. E aí ele começou a pensar em ser ator.
Como tinha a intenção de trabalhar em filmes de ação e aventura, o Hiroshi esperou fazer 18 anos (antes disso não se pode entrar no curso de dublê) e, em Abril de 1981, ele se matriculou no Japan Action Enterprise (que na época se chamava Japan Action Club), que dava formação de ator e dublê simultaneamente.
O Hiroshi era visto pelos professores como um dos alunos mais dedicados.
Em Agosto, ele teve a 1ª experiência como ator de teatro, no musical Stuntman Monogatari, adotando o nome artístico de Hiroshi Watari. E seria mesmo ao teatro (principalmente aos musicais) que ele sempre se dedicaria mais.
Depois, o Hiroshi estreou como dublê em Sentai Sun Vulcan. E no mesmo ano, ele teve ainda no filme Makai Tensei.
Em 1982, ele participou do seriado Space Cop como dublê em alguns capítulos. Mas, em 2 capítulos do final, ele entrou como ator mesmo, interpretando o personagem Den Iga, que seria o substituto do Gaban, o herói principal, interpretado pelo Kenji Ohba.
Curiosamente, esse seriado só foi exibido no Brasil em 1991, 9 anos depois de ter sido filmado! E nem chamou muita atenção por aqui, devido à saturação: 16 tokusatsus (seriados japoneses) tavam no ar na televisão brasileira naquele ano.
Bom, como eu disse, o personagem do Hiroshi chegou pra substituir o do Kenji, porque, em 1983, com 20 aninhos, ele protagonizou o seriado Sharivan, que era a continuação de Space Cop. Sim! Esses 2 seriados foram os primeiros metal heroes, o estilo de tokusatsu mais característico dos anos 80.
A idéia era criar uma versão mais infantil de Star Wars (super na moda naquela época, né?), em estilo japonês. E funcionou muitíssimo bem! Pelo menos, naquela época...
Era o Hiroshi mesmo quem atuava em todas as cenas de luta e ação. Afinal, ele tinha treinamento de dublê, né? E todo mundo dizia que ele tinha nascido pra coisa mesmo.
O Hiroshi só teve que ser substituído nas cenas de ação porque acabou quebrando uma perna numa cena em que caiu de uma moto no 26º capítulo. Mas ele nem pensou em parar com o seriado: pediu que as cenas dele fossem reescritas de forma que ele aparecesse sentado, sem aparecer a perna, e seguiu em frente até conseguir andar de novo, apesar dos 7 pinos que teve que botar na perna.
O Hiroshi diz que Sharivan não foi só o 1º trabalho de destaque dele, foi também o trabalho preferido dele. Mas só seria lançado aqui no Brasil em 1990.
Curiosamente, esse seriado também fez um sucesso muito grande na França.
Sharivan também rendeu ao Hiroshi o filme Iga No Kabamaru, assim que ele terminou o seriado.
Quanto à história de Sharivan, continuou com Shaider, outro seriado, gravado em 1984 e protagonizado pelo falecido Hiroshi Tsuburaya. E no início de 1985, quando Shaider terminou de ser gravado, os 3 atores principais dos 3 seriados se encontraram num capítulo especial (interpretando os seus respectivos personagens) no qual se lembravam das antigas lutas que tinham travado contra os vilões espaciais.
Mas enfim: em 1985, o Hiroshi apareceu em Jaspion, o 1º metal heroe a ser exibido no Brasil, apesar de já ser o 4º gravado no Japão.
Ele interpretava o Boomeran (que na tradução brasileira teve o nome alterado pra Boomer-Man), um personagem misterioso que, no início, ninguém sabia se era herói ou vilão, até que se aliou ao personagem-título pra lutar contra os verdadeiros vilões do seriado.
Ocorre que o ator Hikaru Kurosaki, que interpretava o Jaspion, tava em cartaz com uma peça naquele mês. E algumas cenas de luta foram reescritas pra que o personagem do Hiroshi substituísse o personagem dele.Foi o Hiroshi mesmo quem desenhou e sugeriu a roupa do Boomeran. Ficou assim:


O personagem foi tão bem recebido pelo público que ficaria presente até o final do seriado. Mas, devido a uma inflamação na perna, ainda devido ao acidente com a moto, o Hiroshi teve que sair, depois de gravar 5 capítulos. Quando o seriado já tava chegando ao fim, ele voltou e apareceu em mais 2 capítulos.
Foi graças a esse ‘entra e sai’ que Jaspion ficou mais movimentado do que a maioria dos tokusatsus (geralmente, os momentos mais marcantes acontecem na 1ª semana, por volta do 15º capítulo, por volta do 30º capítulo e na última semana, enquanto o resto do seriado fica numa certa mesmice, né?rs).
Jaspion seria o metal hero que demoraria menos a chegar no Brasil: tava aqui depois de 3 anos, em 1988. E com a exibição de Sharivan aqui em 1990, o Hiroshi se tornou um dos atores japoneses mais conhecidos pelo público brasileiro naquela época.
Ainda em 1986, ele protagonizou outro seriado: Spielvan, que só seria lançado aqui no Brasil em 1991.
Esse seriado não deu muito certo: a história começou legal, mas foi visivelmente descendo a ladeira em qualidade conforme foi se aproximando do fim. Aliás, o último capítulo ficou tão horrivelmente mal feito que a distribuidora brasileira se recusou a comprar! Ele é inédito por aqui! A questão é que a história teve um fim tão sem pé nem cabeça que o próprio Hiroshi, depois, confessou numa entrevista que não entendeu!rs
E o seriado também não foi muito levado em conta no Brasil. Pra vocês terem uma idéia, o personagem do Hiroshi se chamava Joe Yosuke. Mas na tradução brasileira teve o nome bizarramente alterado pra Kenji Sony! E as bizarrices brasileiras não pararam por aí: o título original do seriado foi mantido na tradução, mas ele era anunciado na programação com o aberrante título de Jaspion II! Nem é preciso dizer que a audiência no Brasil foi das piores, né?A única coisa boa de se ver aí era mesmo o Hiroshi, que, com 23 aninhos e 1, 72 m de altura, era sem dúvida um dos atores japoneses mais bonitos da época.


Em 1987, ele saiu de cenas dos tokusatsus dos anos 80 fazendo uma participação especial em 2 capítulos de Metalder.
Por falar em tokusatsus dos anos 80, dá pra ver claramente que quase todas as cenas de ação desses seriados foram gravadas no mesmo lugar. Se tratava de uma pedreira que a Toei (a companhia produtora desses programas) sempre alugava pras cenas que tinham muitas explosões, grande movimentação de veículos e tal. Inclusive, o lugar foi apelidado de “Pedreira da Toei”, apesar de ser só alugada pela Toei, né?
Depois disso, o Hiroshi se dedicou basicamente ao teatro. Mas também fez vários comerciais pra televisão e gravou alguns filmes de época.
Em 1997, ele teve em Ultraman Dyna.
Em 2001, o Hiroshi dirigiu o seriado Wecker, fazendo também algumas participações secundárias como ator. E até foi à França, pra fazer a divulgação.
Em 2003, ele teve no Brasil pela 1ª vez, pra participar do Anime Friends e divulgar o filme Zebraman. E foi uma das presenças recebidas com mais empolgação pelos fãs dos filmes e seriados japoneses.
Em 2004, o Hiroshi voltou aqui, pra participar do Ressaca Friends, voltando também na França nesse mesmo ano.
Os fãs dos tokusatsus consideram ele um dos atores japoneses mais gentis e simpáticos.
Nos últimos anos, o Hiroshi tem se dedicado mais às peças de teatro e à dublagem de desenhos animados e filmes.

Hiroshi Watanabe was born in March 20th, in 1963.
In his teens, he intended to be a singer. But he thought his voice wasn’t good enough for that. So, he decided to be an actor.
In 1981 (he was 18), Hiroshi went to Japan Action Enterprise, the ex-Japan Action Club. He became an actor and stuntman, after having been one of the best students.
In August, Hiroshi worked as a theater actor for the 1st time, in
Stuntman Monogatari. And then he got Hiroshi Watari as his stage name.
His 1st time as a stuntman was in
Sentai Sun Vulcan. And his 1s movie was Makai Tensei.
In 1982, Hiroshi was in
Uchu Keiji Gyaban as a stuntman and, in the last 2 episodes, as an actor. His character was Den Iga. And in 1983, he was in Uchu Keiji Shariban as Den Iga again. But this time as the main hero.
Uchu Keiji Gyaban and Uchu Keiji Shariban were the first metal heroes, Japanese TV series which intended to be a child version to Star Wars.
Hiroshi worked as a stuntman also in
Uchu Keiji Shariban. But he broke his leg in an accident in the 26th episode and had to stop it.
Anyway, he continued there as an actor.
Hiroshi says that was his favorite TV series. And it was a success in Brazil and France.

Quando ha lasciato
Uchu Keiji Shariban, Hiroshi è andato al film Iga No Kabamaru.
La storia di
Uchu Keiji Shariban ha continuato in Uchu Keiji Shaider, in 1984, ma senza Hiroshi. Quando questa serie è finita, Hiroshi Watari, Kenji Ohba e Hiroshi Tsuburaya (gli attori principali di Uchu Keiji Gyaban, Uchu Keiji Shariban ed Uchu Keiji Shaider) sono stati insieme in uno speciale.
Nel 1985, Hiroshi (Watari) è stato in
Kyoju Tokusou Juspion, col personaggio Boomeran.
Hikaru Kurosaki, l’attore principale di questa serie aveva uno show teatrale in quella settimana ed il personaggio di Hiroshi sarebbe al suo posto in alcune scene.
Boomeran resterebbe nella serie per un po’ di tempo. Ma Hiroshi ha avuto dei problemi di salute ed ha avuto bisogno di lasciarla. Ma lui è tornato alla fine della serie per altri 2 episodi.
Kyoju Tokusou Juspion è stata una serie giapponese che ha avuto qualche tipo d’originalità, diverse delle altre, che non hanno molti cambiamenti.

En 1986, Hiroshi estuvo en
Jikku Senshi Spiruban.
La historia de ese serial comenzó buena, pero después se cambió en una cosa sin calidad ninguna. Y el último capítulo fue tan horrible que la distribuidora brasileña no lo compró. Es inédito en Brasil. Y hasta mismo Hiroshi dijo que no pudo entender lo que se pasó allá.
En verdad,
Jikku Senshi Spiruban no fue un serial bien tratado en Brasil. Joe Yosuke (el personaje de Hiroshi) tuvo su nombre cambiado para Kenji Sony. Y el própio serial tuvo su nombre cambiado para Jaspion II.
La única cosa buena del serial fue el joven Hiroshi, con sus 23 añitos. Uds pueden ver arriba que él era uno de los actores japoneses más bellos de aquella época, ¿verdad?
En 1987, él estuvo en 2 capítulos de
Sho Jinki Metalder. Y esa fue su última vez en un serial japonés de los años 80.
Después de eso, Hiroshi trabajó mucho como actor teatral. Pero hizo también algunas películas y anuncios publicitarios para TV.
En 1997, él estuvo en
Ultraman Dyna. Y en 2001, en Wecker.
En 2003¸Hiroshi estuvo en Brasil por la primera vez, para participar del Anime Friends. Y regresó en 2004 para participar del Ressaca Friends.
Sus fans lo veen como uno de los actores japoneses más amables y corteses.
E los años más recientes, Hiroshi tien trabajado más como actor teatral y actor vocal.


Bom, até a próxima!

3/13/2007

LILICO 1976-2007

Olá!!!

Bom, hoje eu quero falar sobre alguém que nos deixou agora em Janeiro, depois de desempenhar um papel bem significante pra História GLBT do Brasil. Tô falando do ex-jogador de vôlei brasileiro Lilico.

Luis Cláudio Alves Silva nasceu em Niterói, aqui do lado do Rio, em 27 de Setembro de 1976.
Ele sempre foi chamado pela família e pelos amigos pelo apelido de Lilico.
Desde a pré-adolescência, ele já percebia que começava a sentir um certo tesão pelo corpo masculino. Principalmente por homens mais velhos e musculosos.
No início, ele pensou que fosse mais admiração de menino pelo físico dos homens já feitos. Mas, depois que ele percebeu que não era bem isso, ele nunca teve problemas em assumir isso pra ele mesmo. Mas pras outras pessoas ele sempre teve um bloqueio. E decidiu fingir que era hétero.
Desde que tava no colégio, o Lilico praticava vários esportes. E em 1990, quando já tava quase terminando o Ensino Fundamental, ele começou a jogar vôlei, quase conseguindo entrar pra Seleção nesse mesmo ano. Mas, como ainda tinha 14 anos, não deu por causa da idade.
Em 1993, quando atingiu a idade mínima pra jogar profissionalmente, o Lilico se mudou pra São Paulo e entrou pro Mundial Infanto (é claro que nesse meio tempo ele nunca parou de jogar).
No final da adolescência o Lilico arranjou uma namorada e, com 18 anos, ele se iniciou sexualmente com ela. Mas, como ele sabia que sentia atração mesmo por homens, ele quis experimentar pra ver se era isso mesmo que ele queria. Só que, nessa época, o Lilico não conhecia absolutamente nada no Mundo GLBT. E aí ele decidiu entrar meio aleatoriamente numa boate gay. E lá, um cara já foi passando a mão no braço dele e perguntando se ele queria beber alguma coisa... Ele fugiu da boate correndo na mesma hora!rs Mas ele decidiu insistir e, 4 dias depois, foi a outra boate, onde conheceu o 1º namorado dele e, depois de ter a 1ª vez com um homem (com esse homem, né?rs), o Lilico viu que era isso mesmo que ele queria, foi até a namorada e, explicando tudo, terminou o namoro.
Quando o Lilico contou pra família que era gay, seguiu aquele esquema meio básico: a família toda pode saber, menos o pai. Mas, pra surpresa dele, o pai até que aceitou numa boa e até relativamente melhor do que a mãe. Quem aceitou pior mesmo foi o irmão, que é pastor de uma igreja conservadora. Mas, com o tempo, ele ficou na dele.
Do alto de 2, 02 m de altura, o Lilico foi campeão brasileiro pela Seleção Juvenil, em 1994. No mesmo ano, ele foi bicampeão pelo Banespa.
Até essa época, ele tinha um visual bem diferente do que a gente imagina: usava cabelos compridos, era magro e nem um pouco musculoso.
Em 1995, o Lilico foi vice-campeão do Mundial Juvenil. E aí decidiu assumir pros colegas que era gay.
Em 1996, ele conheceu o técnico em informática Jorge Pablo Parodi (23 anos mais velho do que ele). E eles começaram a namorar, indo morar juntos não muito tempo depois, ficando juntos pro resto da vida do Lilico.
Depois que o Lilico conheceu o Jorge, ele começou a se interessar por informática. E até pensou em se formar tecnicamente nessa área um dia.
Também foi o Jorge que incentivou ele a cuidar mais da aparência e da saúde e se exercitar mais.
No início de 1999, o Lilico assumiu publicamente que era gay. E em Outubro, ele posou pra G Magazine.


Nem é preciso dizer que ele virou um super símbolo sexual gay, devido tanto ao corpo que ele mostrou quanto ao jeito másculo e sério dele.
Apesar disso, pra quem não sabe, era o Lilico, e não o Lázaro Ramos, quem ia interpretar o personagem-título do filme Madame Satã, que seria gravado no ano 2000. Só que como tiveram alguns problemas burocráticos relacionados ao filme, as gravações foram sendo adiadas cada vez mais, até que o Lilico desistiu.
No ano 2000, ele foi campeão pelo Suzano; em 2001, ele foi bicampeão pelo Palmeiras; e em 2002, foi campeão pelo Ulbra. Isso pra destacar os títulos principais.
Apesar disso, o Lilico não pensava em jogar pra sempre, já que queria muito ser arqueólogo.
Ele nunca misturava a vida pessoal com a profissional. E no ambiente de trabalho nunca permitiu que tivessem brincadeirinhas com a preferência sexual dele. O Lilico tinha mesmo uma personalidade muito séria e assumia que era meio chato mesmo. Mas ele não escondia o orgulho de ser afro e gay.
Ele costumava dizer que, além dele, vários outros esportistas brasileiros famosos (principalmente no futebol, natação e vôlei) são gays ou bissexuais. Inclusive, os colegas de trabalho todos sabem, mas eles não têm coragem de se assumir pro público, já que a maioria do público dos esportes são homens héteros, que são os que costumam aceitar pior, né?
No tempo livre, o Lilico jogava vôlei no Parque do Ibirapuera.
No dia 30 de Dezembro do ano passado, ele foi derrubado por um derrame cerebral. Internado às pressas, o Lilico só resistiu até o dia 13 de Janeiro.
Ele deixou a autorização pra que todos os órgãos fossem doados. E o corpo foi cremado e as cinzas foram espalhadas pelo Parque do Ibirapuera, o lugar onde ele viveu momentos muito felizes, praticando o esporte que mais gostava.
Bom, Lilico, eu acho que todos os gays e bissexuais brasileiros têm que agradecer pela força que você deu a todos nós. Em nome de todos nós, MUITO OBRIGADO.
Siga em paz. Um dia a gente se encontra.

Luis Cláudio Alves Silva nació en Niterói (Rio de Janeiro), en 27 de Septiembre de 1976. Y su familia y amigos siempre lo llamaban Lilico.
Cuando era todavía un muchacho, él ya sentía cierta atracción sexual por hombres. Y pensaba que era solamente admiración. Pero cuando pudo ver que no era eso, Lilico pensó en decir que era heterosexual (no tenía problemas consigo, mas sí con los otros).
Todavía en sus tiempos de muchacho, él practicaba muchos deportes en la escuela. Y en 1990, con sus 14 años, él comenzó a practicar vóley. Y no pudo jugar como profesional en ese mismo año solo porqué no tenía la edad. Pero lo pudo en 1993, cuando se fue a vivir en San Pablo para trabajar en el Mundial Infanto.
Lilico tuvo una novia que le dió su primera relación sexual. Pero él quería mucho tener un hombre. Y se fue a un bar nocturno gay, donde un tipo intentó seducirlo. El hombre no hizo nada en verdad, pero Lilico se escapó con miedo.
Después de 4 días, él se fue a otro bar gay, donde encontró su primer novio, que le dió su primera relación sexual con un hombre.
Después de eso, Lilico decidió que eran los hombres que le gustaban y acabó su relación con la novia.

When Lilico decided telling his family he was gay, he decided not telling that to his father. But exactly his father accept his sexual orientation even better than his mother.
His brother accepted that worse than anyone because he’s a minister of a conservative protestant church. Anyway, he would accept it later.
In 1994, the 202-cm-tall Lilico got some champion titles.
At this time, he had a very different look: a thin long-haired young man.
In 1995, he got other titles and decided to tell his colleagues he was gay.
In 1996, Lilico met Jorge Pablo Parodi, who would be his partner to the rest of his life (Jorge was 23 years older than Lilico).
After meeting Jorge, Lilico thought about being a computing scientist. And Jorge wanted him to take care of himself better.
In the early 1999, Lilico said in public he was gay. And in October, he would be naked in
G Magazine.
After that, he became a gay sex symbol due to his body and to his masculine behavior.

Lilico sarebbe l’eroe del film
Madame Satã, che sarebbe fatto nel 2000. Ma come è stato rinviato, Lilico l’ha lasciato e Lázaro Ramos ha avuto il personaggio.
Fra il 2000 ed il 2002, Lilico ha avuto alcuni dei suoi premi principali nel pallavolo. Ma lui pensava di fermare questo lavoro e diventare un archeologo.
Lui non mescolava mai la sua vita personale con la prefessionale. E non lasciava che ci avessero gli scherzi con la sua sessualità.
Lilico aveva orgoglio d’essere afro e gay.
Lui diceva che ci sono molti altri uomini brasiliani che lavorono con gli sport che sono gay e bisessuali. Ed anche i loro colleghi lo sanno. Ma loro non lo dicono in pubblico perché una grande parte dei loro fans sono uomini eterosessuali, e questi sono molti pieni di pregiudizi.
Quando non stava lavorando, Lilico di solito giocava il pallavolo nel Giardino Pubblico di Ibirapuera.
Nel 30 di Dicembre del 2006, lui ha avuto un’emorragia nel cervello. E sarebbe morto nel 13 di Gennaio.
Gli organi di Lilico sono stati offerti. Il suo corpo è stato cremato e le sue cenere sono state portate nel Giardino Pubblico di Ibirapuera.


Bom, eu volto na Quinta. Até lá!

3/10/2007

TUDO O QUE ELE FEZ FOI PORNÔ?

Olá!!!

Acharam interessantes as minhas características?rs É. Essas e mais as características que tão no meu perfil do blogger dão uma noção básica de quem eu sou.
Bom, a partir da semana que vem eu vou tá mais livre. Então, vocês devem me ver mais por aí.
Olhem, me pediram pra comentar aqui sobre o que é que eu acho da visita do Bush Junior (já que ele gosta tanto de ser chamado assim, né? rs) ao Brasil. Bom, o que é que eu posso dizer? Em Maio vem gente aí quase da mesma laia dele que vai ser recebido até com beijos nos pés! Então, tecnicamente, o que é que eu posso dizer?

Sancte Socrates, Ora Pro Nobis!
Agora, vamos ao nosso tema de hoje. Vou falar sobre um nome bem conhecido do mundo pornô lá nos Estados Unidos. Ele já trabalhou em vários filmes pornô dos anos 90 como ator e, nos últimos tempos, deixou essa função e tem ficado mais por trás das câmeras e acompanhando as novas produções pornô. Com vocês, o Aaron Austin.


Ele nasceu na Califórnia, em 24 de Abril de 1971.
O Aaron começou a carreira pornô no início dos anos 90, com o nome de Aaron Fiero.
Nos primeiros filmes pornô que ele fez, ele era sempre ativo no sexo anal. Mesmo assim, isso não durou muito e ele começou a fazer cenas como passivo também. Mas o mais curioso é que em vários filmes pornô que ele fez ele não era ativo nem passivo. Sabem por quê? Porque ele não fazia cenas de sexo. Era aquele tipo de filme pornô em que o cara só fica nu e se masturba. Pelo que eu pude perceber, quase metade dos filmes que ele fez foram assim. Nudez e masturbação, mas sem contato sexual... Aliás, isso chega a ser pornô? É até questionável, né? Isso dá uma boa enquete!
Quanto aos filmes inegavelmente pornográficos, o Aaron fez principalmente filmes gays, mas também participou de meia dúzia de filmes héteros.Ele nunca chegou a ser um homem enorme (tem 1, 70 cm de altura), mas sempre passou uma imagem máscula. E o cacetão de 20 cm dele também nunca deixou a desejar...


Os últimos filmes pornô em que o Aaron participou como ator foram lá pelo ano 2000. E desde 2003, ele tem trabalhado como membro da equipe técnica de produções pornô, mais especificamente com a filmagem e com a sonoplastia.
Na vida pessoal, o Aaron se diz bissexual.

Aaron Austin è nato in California, nel 24 d’Aprile del 1971.
Lui ha cominciato la sua carriera porno (come Aaron Fiero) negli anni 90. Ed ha lavorato prima come attivo e dopo come passivo nei suoi film. Ma ci sono dei suoi film in cui Aaron solo resta nudo e si masturba.
Veramente, questo può essere visto come un film porno?

Aaron trabajó cási siempre en películas pornográficas gays. Pero él estuvo también en algunas películas pornográficas heterosexuales.
El tiene 1, 70 cm de altura. Y su polla tiene 20 cm. Buena, ¿verdad?

Aaron’s last porn movies as an actor were in about 2000. And since 2003, he’s worked in the porn camera and electrical department and in the porn sound department.
In his private life, Aaron says he’s a bisexual guy.


Bom fim de semana e até a próxima!